Paulo Fernandes/Vasco.com.br
Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Vasco transforma vaias da torcida para Fabrício em união contra o rebaixamento

Jogador foi bastante criticado na partida contra o Cruzeiro, mas deu assistência para o gol de Pikachu

O Estado de S.Paulo

16 Outubro 2018 | 20h45

Rio – As vaias da torcida do Vasco para o meia Fabrício durante o jogo contra o Cruzeiro, no último domingo, no estádio de São Januário, no Rio de Janeiro, serviram para renovar o moral do jogador e unir mais o grupo da equipe, que luta para fugir das últimas colocações na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro.

Fabrício conta como foram os momentos vividos entre as vaias até a assistência feita para Yago Pikachu no primeiro gol da vitória por 2 a 0. "O Ramon me chamou no túnel e disse que o grupo não queria a minha saída. Eu até falei que não tinha problema em sair se fosse para melhorar o rendimento do time, mas ele voltou a dizer o grupo estava comigo e acreditava em mim", lembrou o atleta, nesta terça-feira, em entrevista coletiva.

Fabrício também revelou a apoio dado pelo técnico Alberto Valentim. "No vestiário, o Alberto também me deu moral. Eu já estava com a cabeça tranquila, mas fiquei ainda mais confiante. Corri pela minha família, pelos meus amigos, pelo Vasco. Não sabia se iria dar passe, muito menos se iria fazer gol, mas queria estar em campo para ajudar o grupo a conquistar o resultado positivo".

Com Fabrício renovado, o Vasco vai tentar a sua primeira vitória fora de casa no Brasileirão, neste sábado, às 19 horas, contra o Sport, no estádio da Ilha do Retiro, no Recife. "Nosso grupo é muito forte e não merece estar na posição que se encontra na tabela. Passamos por algumas dificuldades, mas jamais discutimos ou brigamos entre nós. Encaramos todos dias com alegria e muita dedicação".

O Vasco soma 34 pontos, na 14.ª colocação do Brasileirão. O time só está três pontos à frente do Ceará, primeiro time na zona de rebaixamento.

 
 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.