Vasco vai a Campinas para acabar com sina de empates

O técnico Paulo Cesar Gusmão comemorava até dias atrás uma longa invencibilidade no Campeonato Brasileiro. Mas bastou o Vasco perder para o Inter e depois empatar com o Botafogo, quando parecia ter a partida nas mãos, para que o técnico passasse a enfrentar resistências no comando do clube carioca. Se empatar neste sábado, contra o Guarani, às 18h30, em Campinas, (seria o 13º do Vasco na competição), não contará com o apoio da torcida vascaína.

SÍLVIO BARSETTI, Agência Estado

25 de setembro de 2010 | 08h46

Ciente de que o time, 14º colocado, precisa de uma série de vitórias para ainda brigar por uma vaga entre os melhores do Brasileiro, Paulo Cesar Gusmão tem outro motivo para exigir dos jogadores que voltem para o Rio com os três pontos do confronto com o Guarani. Um novo tropeço poderia deixar Gusmão em situação delicada.

O técnico falou com os atletas sobre a força do Guarani em Campinas e antecipou que o adversário vai jogar o tempo todo em busca da vitória. Por isso, ele quer um time veloz e objetivo.

Gusmão ainda não sabe se poderá lançar Carlos Alberto e Felipe, os dois jogadores mais técnicos do elenco, que, no entanto, estão fora de forma. Ramon, contundido, vai dar a vez a Max na lateral esquerda.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato BrasileiroVasco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.