Rafael Ribeiro/ Vasco
Rafael Ribeiro/ Vasco

Vasco vence ABC, avança à terceira fase da Copa do Brasil, mas é vaiado

Resultado positivo não diminuiu a pressão em cima de Abel Braga, que foi cobrado por mais de 30 mil torcedores presentes no Maracanã

Redação, O Estado de S.Paulo

06 de março de 2020 | 00h31

Com um gol do argentino German Cano, o Vasco avançou para a terceira fase da Copa do Brasil na noite desta quinta-feira, ao ganhar do ABC, por 1 a 0, no Maracanã. Mas nem isso diminuiu a pressão em cima de Abel Braga. Após o apito final, mais de 30 mil torcedores trocaram a comemoração da classificação pelas vaias e críticas direcionadas ao treinador.

Além de embolsar R$ 1,5 milhão pela classificação, o Vasco vai enfrentar o Goiás na terceira fase. Em sorteio realizado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), ficou definido que o primeiro jogo será disputado no Rio e a volta em Goiânia.

Pressionado por conta do início ruim de temporada, o Vasco entrou em campo disposto a marcar um gol logo para acalmar os ânimos. Logo aos oito, Raul tabelou com Cano e finalizou com perigo. Depois foi a vez do atacante assustar em cabeçada para fora.

O time carioca procurava marcar em cima e não deixava o ABC respirar. Aos 24, Guarín recebeu de Vinícius e soltou a bomba. Rafael se esticou todo e, com as pontas dos dedos, espalmou para escanteio. O lance levantou a torcida no Maracanã.

Na única chegada do ABC, aos 36, Bruno Souza cruzou e a bola sobrou para Cedric. Mesmo livre de marcação, o meia bateu mal e perdeu boa oportunidade. Nos minutos finais, a torcida vascaína, que apoiou até então, esboçou as primeiras vaias ao time de Abel Braga.

O segundo tempo começou em ritmo alucinante. Logo no primeiro minuto, Guarín, na marca do pênalti, mandou de primeira para fora. Depois foi a vez de Marrony desperdiçar uma boa oportunidade. A melhor delas, porém, foi criada pelo ABC.

Aos cinco minutos, Igor Goularte cruzou rasteiro e Paulo Sérgio, com o gol aberto e dentro da pequena área, mandou no travessão. Depois do susto, o Maracanã explodiu de alegria aos 15.

Marrony cruzou rasteiro e Cano mostrou oportunismo para completar. A partida ficou aberta, com o ABC buscando o empate para levar a decisão para os pênaltis e o Vasco tendo espaço para o contra-ataque.

Nos acréscimos, Jaílson foi travado por Werley na hora da finalização. Depois, no último lance do jogo, a bola foi cruzada para a área, ninguém desviou e Fernando Henrique espalmou.

FICHA TÉCNICA

VASCO 1 X 0 ABC

VASCO - Fernando Miguel; Yago Pikachu, Werley, Leandro Castán e Henrique; Andrey, Raul (Bruno Gomes) e Fred Guarín (Marcos Júnior); Vinícius (Juninho), German Cano e Marrony. Técnico: Abel Braga.

ABC - Rafael; Bruno Souza, Joécio, Vinicius Leandro e Marlon (Wesley Dias); Felipe Manoel, Cedric, Jailson, João Paulo e Berguinho (Igor Goularte); Paulo Sérgio. Técnico: Francisco Diá.

GOL - Cano, aos 15 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Dewson Fernando Freitas da Silva (PA).

CARTÕES AMARELOS - Yago Pikachu e Raul (Vasco); João Paulo, Felipe Manoel e Vinícius Leandro (ABC).

RENDA - R$ 1.117.032,00.

PÚBLICO - 29.903 pagantes (31.839 total).

LOCAL - Maracanã.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.