Vasco vence Boavista e entra na zona de classificação para semifinal da Taça Rio

Triunfo em casa faz o time vascaíno chegar aos nove pontos e assumir a vice-liderança do Grupo C

O Estado de S.Paulo

30 de março de 2017 | 23h58

O Vasco esteve longe de apresentar um futebol que empolgasse a sua torcida, mas venceu o Boavista por 1 a 0, na noite desta quinta-feira, em São Januário, e ampliou as suas chances de classificação às semifinais da Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca.

O triunfo em casa fez o time vascaíno chegar aos nove pontos e assumir a vice-liderança do Grupo C da competição, voltando a figurar assim na zona de classificação às semifinais. A equipe ultrapassou o Volta Redonda (que na quarta empatou com o Flamengo) e a Portuguesa (que nesta quinta foi goleado pelo Botafogo), que estão som sete pontos ganhos cada.

Já o Boavista, comandado pelo folclórico técnico Joel Santana, estacionou nos sete pontos, na quarta posição do Grupo B, e praticamente deu adeus às chances de classificação às semifinais, pois a chave tem Botafogo e Nova Iguaçu dividindo a vice-liderança, já com dez pontos, enquanto o Flamengo é o líder com 11.

No próximo domingo, às 16 horas, pela rodada final da primeira fase da Taça Rio, o Vasco enfrenta o Nova Iguaçu no estádio de Moça Bonita, enquanto o Boavista irá receber a Portuguesa com a obrigação de ganhar, melhorar o seu saldo de gols e ainda torcer por derrotas dos dois times que estão logo à frente deles no Grupo B.

O JOGO

O duelo desta quinta-feira à noite, em São Januário, começou com um pouco mais de 15 minutos de atraso por causa do temporal que despencou à noite na capital carioca. O mesmo provocou vários pontos de alagamento no gramado, mas, depois de um curto período de aguardo por parte da arbitragem e uma trégua na intensidade da chuva, o confronto pôde ser iniciado.

Com o campo ainda prejudicado pelas poças que sobraram e impediam um melhor toque de bola entre os jogadores, o Vasco acabou fazendo o seu gol nesta quinta em um lance originado de uma bola parada, aos 18 minutos. Após uma cobrança de falta que o goleiro Rafael rebateu de soco para fora da área, Escudero pegou o rebote e deu passe pelo alto para Douglas, que finalizou para Rafael espalmar na trave e o mesmo Douglas pegar novo rebote e chutar para as redes.

Depois disso, o Vasco chegou a assustar em finalizações de Pikachu e Nenê, este último tentando servir o próprio Pikachu, mas o placar ficou mesmo inalterado no primeiro tempo, que foi de poucas emoções.

Na etapa final, por sua vez, quem teve a principal oportunidade de marcar foi justamente Pikachu, que foi servido no lado direito da área por Nenê, fintou um defensor e, na cara do gol, aos 18 minutos, chutou em cima do goleiro Rafael.

O Boavista, se quase não chegava ao ataque, assustou o torcedor vascaíno aos 27 minutos, quando Christiano invadiu a área pela esquerda e finalizou para a bola bater do lado de fora da rede, à direita de Martín Silva.

O Vasco respondeu em seguida, aos 28, com Nenê finalizando forte da intermediária e obrigando Rafael a praticar boa defesa em seu canto esquerdo. Pouco depois, o mesmo Nenê acabou sendo sacado por Milton Mendes, por cansaço, para a entrada de Wagner.

Mas o time vascaíno não produziu mais quase nada até o fim e por pouco não levou o gol de empate nos acréscimos, aos 48 minutos, quando Tiago Amaral recebeu bola cruzada da direita e cabeceou para Rafael Marques, logo à frente da linha do gol, salvar o time da casa com o goleiro uruguaio já batido no lance. 

FICHA TÉCNICA

VASCO - Martín Silva; Gilberto, Julio dos Santos, Rafael Marques e Henrique; Douglas, Escudero (Bruno Gallo), Yago Pikachu, Nenê (Wagner) e Andrezinho; Thalles (Muriqui). Técnico: Milton Mendes.

BOAVISTA - Rafael; Lucas Rocha, Gustavo Geladeira, Anderson Luiz e Christiano; Júlio César, Thiaguinho e Fellype Gabriel (Erick Flores); Maicon (Tiago Amaral), Mosquito e Marcelo Nicácio (Pedro Botelho). Técnico: Joel Santana.

GOL - Douglas, aos 18 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Leonardo Garcia Cavaleiro.

CARTÕES AMARELOS - Andrezinho (Vasco); Thiaguinho e Erick Flores (Boavista).

PÚBLICO - 1.852 pagantes (2.088 presentes).

RENDA - R$ 52.175,00.

LOCAL - Estádio de São Januário, no Rio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.