Vasco vence Itabaiana e avança na Copa do Brasil

Após vitória por 1 a 0 na Bahia, os cariocas triunfam por 3 a 2 no Rio e seguem na competição

Agência Estado

27 de fevereiro de 2008 | 23h05

O Vasco se classificou com facilidade para a segunda fase da Copa do Brasil ao derrotar o Itabaiana, por 3 a 2, na noite desta quarta, em São Januário. No jogo de ida, o Vasco vencera por 1 a 0 e precisava apenas de um empate. O time carioca vai esperar o segundo confronto entre Democrata-MG e Bragantino para saber seu adversário na seqüência da competição. Veja também: Calendário / Resultados Palmeiras joga para o gasto e elimina o Cene da Copa do Brasil A vitória começou a ser desenhada logo no início, com uma finalização precisa de Alan Kardec, após jogada que passou pelos pés de Morais e Edmundo. O trio atuava bem e levava perigo constante à zaga do Itabaiana.Vasco3Tiago; Wagner Diniz, Jorge Luiz, Luisão e Edu; Xavier (Souza), Amaral, Morais (Andrade) e Edmundo; Alex Teixeira e Alan KardecTécnico: Alfredo SampaioItabaiana2Vinicius; Fabiano, Dé    , Léo e Edu Pata    ; Tácio, Adeilson, Everton (Paulinho) e Cleiton (Emerson); Edvaldo     e Harlei (Fabinho)Técnico: Marcos MagalhãesGols: Alan Kardec, aos 17 minutos do primeiro tempo. Edmundo, aos 12, Fabiano, aos 28 e 35, e Jorge Luiz, aos 32 minutos do segundo tempoÁrbitro: Célio Amorim (SC)Renda: R$ 15.900,00Público: 3198 pagantesEstádio: São Januário Nas poucas vezes em que ameaçou o Vasco no primeiro tempo, o Itabaiana parou nas mãos do goleiro Tiago. Edmundo, que voltava ao time depois de perder um pênalti na semifinal da Taça Guanabara, contra o Flamengo, parecia disposto a apagar a má impressão. E foi dele o segundo gol do Vasco, aos 12 minutos do segundo tempo, após passe de Morais. Com o resultado a favor, o Vasco se acomodou um pouco. Passou a tocar a bola lateralmente e a fazer o tempo correr. Sofreu um gol de falta, muito bem cobrada por Fabiano. Mas, em seguida, Jorge Luiz aproveitou cobrança de escanteio e, de cabeça, fez 3 a 1. O lateral Fabiano teve outra oportunidade, após uma cobrança de escanteio em que a bola sobrou na direita de ataque do time sergipano, e não desperdiçou o chute, bem colocado, sem defesa para Tiago. Apesar do segundo gol, o Itabaiana não tinha mais forças para reagir.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa do Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.