Vasco vence o Itabaiana, mas não evita o segundo jogo

Time carioca é ajudado pelo árbitro, que marca pênalti inexistente no atacante Abuda

Redação,

13 de fevereiro de 2008 | 22h15

O Vasco venceu na noite desta o Itabaiana, por 1 a 0, no Estádio Lourival Batista, em Aracaju. Com isso, joga pelo empate no jogo de volta, dia 27, em São Januário, para avançar na competição. O árbitro Jailson Macedo Freitas roubou a cena. Marcou pênalti inexistente para a equipe carioca, convertido pelo atacante Bruno Meneghel.Veja também: Calendário / ResultadosO Vasco entrou em campo com um time de suplentes por causa do compromisso de domingo: o clássico com o Flamengo, no Maracanã, pela semifinal da Taça Guanabara - primeiro turno do Campeonato Carioca. Os titulares ficaram no Rio treinando para o decisivo confronto. Itabaiana-SE0Vinicius; Fabiano, Leo, Lima Baiano e Edson; Edu Pata, Dé, Cássio      e Cleiton (Edvaldo); Fabinho e Harlei    Técnico: Marcos Magalhães Vasco1Roberto; Rodrigo Antônio, Vilson    , Eduardo e Edu; Amaral, Xavier, Rafael e Bruno Gallo (Thiaguinho); Bruno Meneghel (Matheus    ) e AbudaTécnico: Amilton OliveiraGols: runo Meneghel, aos 37 minutos do primeiro tempoÁrbitro: Jailson Macedo Freitas (BA)Renda: não disponívelPúblico: não disponívelEstádio: Lourival Batista, em AracajuTal decisão da comissão técnica foi, no mínimo, arriscada. O Vasco não dispõe de um elenco forte para apostar suas fichas num time reserva na estréia de uma competição mata-mata (eliminatória), que dá ao campeão vaga na Taça Libertadores da América do ano que vem.Graças ao árbitro, a estratégia vascaína deu certo. Jailson marcou pênalti inexistente para o Vasco, quando este sofria forte pressão e tinha um jogador a menos - o zagueiro Vilson havia sido expulso. O atacante Abuda simulou falta na área do rival e o juiz caiu na dele. Sem nada a ver com isso, o atacante Bruno Meneghel cobrou bem e fez 1 a 0, aos 37 minutos do primeiro tempo. Como era de se esperar, o Vasco se retrancou e passou um sufoco danado. Quinto colocado no Campeonato Sergipano e vindo de duas derrotas, o Itabaiana pagou um preço alto pela má pontaria. Criou diversas oportunidades.

Tudo o que sabemos sobre:
VascoCopa do Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.