Vasco vence o Paraná e se isola na liderança da Série B

Em uma partida difícil, truncada, marcada por 12 cartões amarelos e um vermelho, o Vasco, com 10 jogadores, derrotou o Paraná por 2 a 1, nesta sexta-feira, em São Januário, e retomou a liderança da Série B. O time cruzmaltino chega a 46 pontos, três a frente do Guarani. Os paranaenses permanecem com 28, na 12.ª colocação.

AE, Agencia Estado

11 de setembro de 2009 | 23h43

O Vasco começou a partida errando muito e permitindo que o Paraná pressionasse. Aos 23 minutos, os visitantes não fizeram o gol graças a Fernando Prass. O atacante Rafinha se viu cara a cara com o goleiro vascaíno, mas não conseguiu evitar a defesa de Prass.

A razão da má apresentação vascaína era fácil de explicar. O meio de campo armado pelo técnico Dorival Júnior, muito jovem, não se encontrava. Mateus, Alan e Philippe Coutinho pareciam sentir a pressão e não atuavam bem. Atento, o treinador mandou Amaral para o aquecimento, até porque Mateus e Philippe Coutinho já haviam recebido o cartão amarelo. Mas resolveu esperar o intervalo para mudar.

Se o empate já estava de bom tamanho por conta de má atuação na primeira etapa, imagine uma vitória parcial. E foi o que aconteceu. Depois de Márcio Goiano cobrar falta no travessão vascaíno, Ramon invadiu a área paranaense e foi derrubado por Marcelo Toscano. Pênalti que Elton converteu em seu 11.º gol na Série B, aos 49 minutos.

Durou pouco a vantagem. Aos cinco minutos do segundo tempo, Wellington Silva arriscou da entrada da área. O chute saiu fraco, mas Fernando Prass desta vez falhou e a bola entrou mansamente na meta vascaína.

Mas o Vasco não se abalou. Philippe Coutinho fez bela jogada e serviu Robinho, que não desperdiçou, aos 13 minutos. O meia de 17 anos, que havia subido de produção, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso, aos 24. "Fui na bola e o juiz me expulsou", reclamou Philippe, já vendido para a Internazionale, que passará a defender no meio do ano que vem.

Mesmo com um homem a menos, o Vasco quase ampliou. Fernando, reaparecendo no time depois de ficar afastado por contusão por quase cinco meses, e Nilton desperdiçaram grandes chances. Mas os cruzmaltinos seguraram a pressão e asseguraram a vitória.

Ficha técnica

Vasco 2 x 1 Paraná

Vasco - Fernando Prass; Paulo Sérgio, Vilson, Gian e Ramon; Nilton, Mateus (Amaral), Alan e Philippe Coutinho; Robinho (Adriano) e Elton (Fernando). Técnico: Dorival Júnior.

Paraná - Zé Carlos; Freire, Montoya, Dedimar e Marcelo Toscano; Adoniran (Wando), Luiz Henrique, Davi (Cléber) e Márcio Goiano (Fabinho); Rafinha e Wellington Silva. Técnico: Ageu Gonçalves (interino).

Gols - Elton (pênalti), aos 49 minutos do primeiro tempo; Wellington Silva, aos 5, e Robinho, aos 13 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos - Mateus, Elton, Nilton, Ramon, Amaral e Adriano (Vasco); Montoya, Adoniran, Davi, Marcelo Toscano e Dedimar (Paraná).

Cartão vermelho - Philippe Coutinho (Vasco).

Árbitro - Jaílson Macedo de Freitas (BA).

Renda - R$ 96.095,00.

Público - 9.614 pagantes.

Local - Estádio de São Januário, no Rio de Janeiro (RJ).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.