Wilton Júnior/AE
Wilton Júnior/AE

Vasco vence o Santos em São Januário e se recupera no Brasileirão

Neymar tem atuação discreta e vê time da Vila Belmiro ser derrotado por 3 a 1 pela 26.ª rodada

ANDRÉ RIGUE, estadão.com.br

28 de setembro de 2010 | 22h53

O "novo Neymar" não teve uma boa atuação na noite desta terça-feira em São Januário. O Vasco se segurou na defesa e voltou a ganhar no Campeonato Brasileiro - bateu o Santos por 3 a 1, em duelo da 26.ª rodada. Com o resultado, o time cruzmaltino encerrou um jejum de seis jogos sem triunfo e se afastou da zona do rebaixamento.

 

Veja também:

SÉRIE A - tabela Classificação | lista Resultados

GOLS - som Ouça os gols na Eldorado/ESPN

 

Os santistas esperavam que Neymar, de chuteiras rosas, repetisse a apresentação da goleada diante do Cruzeiro, por 4 a 1, no último sábado. O garoto, porém, foi bem marcado e não teve muitas oportunidades. Após a saída de Dorival Júnior, a diretoria do Santos decidiu blindar o atleta, que recebeu um puxão de orelha e prometeu apresentar uma versão "mais controlada".

 

O jogo em São Januário foi decisivo para o Vasco. O técnico PC Gusmão teve muitos problemas para escalar a equipe. O zagueiro Dedé e o volante Rafael Carioca ficaram de fora por estarem suspensos. O treinador ainda não contou com o meia Carlos Alberto e o lateral-esquerdo Ramon, ambos machucados. Mesmo assim, PC Gusmão adotou o 4-4-2.

 

A estratégia vascaína funcionou muito bem no primeiro tempo. O time abriu o placar aos 30 minutos. Em bela jogada, Éder Luis recebeu passe pela direita, deixou Durval para trás e cruzou rasteiro. Fágner apareceu bem colocado e bateu de primeira para o fundo das redes - o lateral completou a 50.ª partida pelo clube carioca.

 

O gol de Fágner deixou o Santos momentaneamente perdido. O time paulista se abriu e deixou o Vasco ainda mais forte no contra-ataque. Em rápida descida, Rafael Coelho foi derrubado pelo goleiro Rafael dentro da área: pênalti. Felipe cobrou e o goleiro santista defendeu. No entanto, a bola bateu na trave e voltou para o próprio vascaíno ampliar, aos 36 minutos.

 

O Santos só conseguiu melhorar no segundo tempo. O técnico Marcelo Martelotte abriu mão do esquema com três atacantes e tirou Zezinho para a entrada de Pará. O time se reestruturou e marcou seu gol numa falha do Vasco. Aos 10 minutos, Danilo tabelou com Arouca, recebeu na área e bateu cruzado, na saída de Fernando Prass.

 

Após o gol, PC Gusmão fez várias alterações e recuou o Vasco. Para sorte do treinador, Neymar não esteve bem. O garoto ainda conseguiu fazer Jumar receber o cartão vermelho por uma entrada dura. No entanto, o time da Vila Belmiro não soube aproveitar os mais de 15 minutos de superioridade numérica - Neymar perdeu uma chance incrível aos 44 minutos.

 

Melhor para o Vasco, que se segurou e ainda ampliou o marcador aos 50 minutos do segundo tempo. E foi um golaço. Éder Luis arrancou do meio-campo, passou por dois marcadores, entrou na área e colocou no fundo das redes de Rafael. O Vasco respirou...

 

  VASCO 3 X 1 SANTOS

VASCO - Fernando Prass; Fágner, Titi, Cesinha e Max; Jumar , Felipe Bastos  (Rômulo ), Felipe (Allan) e Zé Roberto; Éder Luís e Rafael Coelho  (Jonathan). Técnico: PC Gusmão.

SANTOS - Rafael ; Danilo, Edu Dracena, Durval  e Alex Sandro ; Roberto Brum (Thiago Luiz), Arouca  e Marquinhos (Alan Patrick); Zezinho (Pará ), Marcel e Neymar. Técnico: Marcelo Martelotte.

Gols - Fágner, aos 30, e Felipe, aos 36 minutos do primeiro tempo; Danilo, aos 10, e Éder Luis, aos 50 minutos do segundo tempo; Público e Renda - Não disponível; Árbitro - Wilton Pereira Sampaio (DF); Local - Estádio São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.