Vasco vence Ponte Preta e assume ponta do Brasileirão

O Vasco aproveitou a derrota do Cruzeiro para o São Paulo e assumiu a ponta do Campeonato Brasileiro, neste sábado, com a vitória sobre a Ponte Preta por 3 a 2, em São Januário. Atrás no placar por duas vezes, a equipe vascaína conseguiu a virada no segundo tempo, com Diego Souza, que começou no banco de reservas, em cobrança de pênalti.

TIAGO ROGERO, Agência Estado

30 de junho de 2012 | 20h48

O resultado levou o time carioca aos 16 pontos, ultrapassando o Cruzeiro, que ficou com 14, e o Fluminense, que havia batido mais cedo o Náutico e chegado aos 15. Na próxima rodada, o Vasco enfrenta o Figueirense, no dia 8 de julho, no Orlando Scarpelli. Já a Ponte Preta estacionou nos nove pontos, na décima colocação, e agora terá o Palmeiras como adversário, também no dia 8, em Campinas

Apesar da vitória do Vasco, dois atletas da Ponte Preta foram determinantes para o placar. Um, o atacante Roger, que marcou os dois gols do time de Campinas. O outro, o volante Lucas, que entrou ainda no primeiro tempo, improvisado, em lugar do lateral-direito Cicinho, que saiu lesionado. O jogador falhou no segundo gol vascaíno e fez o pênalti que resultou na virada dos cariocas.

O Vasco não fez uma boa partida, com falhas principalmente da defesa, mas aproveitou as poucas chances que teve. O time jogou o tempo inteiro pressionado pela torcida, ainda na bronca depois da derrota, na última rodada, para o Cruzeiro, em São Januário, que havia custado ao time o primeiro lugar.

O JOGO - A Ponte Preta começou melhor. Aos 12 minutos, Nikão bateu falta com força, Fernando Prass conseguiu resvalar na bola, que explodiu no travessão. Quatro minutos depois, João Paulo encontrou Roger sozinho na área - nas costas de Felipe -, ele dominou e bateu bem, no canto, para abrir o placar.

Aos 20, Felipe se redimiu. Recebeu pela esquerda e fez ótimo cruzamento para a área. Éder Luís conseguiu apenas desviar, mas Alecsandro, de cabeça, não perdoou e empatou a partida.

O Vasco começava a tomar o controle do jogo, apoiado pela torcida, mas, aos 26, Renê Júnior foi até a linha de fundo e tocou para Roger, dentro da área, que bateu forte e marcou o segundo do time de Campinas. Aos 41, Nikão acertou mais uma vez a trave de Prass. O técnico do Vasco, Cristóvão Borges, deixou o gramado no intervalo aos gritos de "burro", ao fim do primeiro tempo.

Na volta para o segundo tempo, logo aos 3 minutos Eder Luís recebeu um presente de Lucas. Após cruzamento de Alecsandro, o volante improvisado na lateral tentou cortar, mas furou e a bola sobrou para o atacante vascaíno, que tocou no canto e empatou. Aos 19 minutos, Diego Souza - que havia perdido a vaga no time titular para Carlos Alberto - entrou, em lugar de Eder Luís.

Aos 29, após tabela com Diego Souza, William Matheus foi derrubado na área por Lucas. Diego bateu forte e marcou o gol da vitória. "Estou feliz por ter feito o gol, a equipe pecou em algumas situações, mas nos dedicamos até o final. Valeu o espírito. Vou ficar insatisfeito sempre de ficar na reserva, isso é normal, mas respeito a opção do treinador", disse.

FICHA TÉCNICA:

VASCO 3 X 2 PONTE PRETA

VASCO - Fernando Prass; Fagner, Dedé, Renato Silva e Felipe (Eduardo Costa); Nilton, Fellipe Bastos, Juninho Pernambucano e Carlos Alberto (William Matheus); Eder Luis (Diego Souza) e Alecsandro. Técnico: Cristóvão Borges.

PONTE PRETA - Edson Bastos; Cicinho (Lucas), Ferron, Tiago Alves e João Paulo; Baraka, João Paulo Silva, Renê Júnior e Nikão (Caio); André Luis (Rildo) e Roger. Técnico: Gilson Kleina.

GOLS - Roger, aos 16 e 26, e Alecsandro, aos 20 minutos do primeiro tempo. Eder Luis, aos 3, e Diego Souza, aos 29 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Fabricio Neves Correa (RS).

CARTÃO AMARELO - Lucas e Tiago Alves, da Ponte Preta; Fellipe Bastos, do Vasco.

RENDA - R$ 244.320,00.

PÚBLICO - 7.547 pagantes.

LOCAL - Estádio São Januário, no Rio.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoVascoPonte Preta

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.