Vasco vira sobre Coritiba e segue vivo por Libertadores

No primeiro jogo oficial de Gaúcho como técnico e Ricardo Gomes, de volta ao trabalho após de recuperar de um AVC (Acidente Vascular Cerebral), como diretor técnico, o Vasco derrotou de virada o Coritiba por 2 a 1, neste sábado, no estádio Couto Pereira, em Curitiba, pela 36.ª e antepenúltima rodada do Campeonato Brasileiro.

AE, Agência Estado

17 de novembro de 2012 | 21h57

O resultado acabou com um jejum de sete jogos sem vencer do Vasco - eram seis derrotas consecutivas e o empate contra o Atlético Mineiro na rodada passada. Agora com 54 pontos, na sexta colocação, o time carioca ainda segue com chances matemáticas de classificação à próxima edição da Copa Libertadores. O São Paulo, o quarto colocado, tem cinco pontos a mais.

Já o Coritiba mantém suas remotas chances de rebaixamento à Série B. Na 14.ª posição com 45 pontos, está oito na frente do Sport, o 17.º colocado e primeiro dentro da zona da degola.

O time paranaense começou o jogo pressionando, buscando o campo de ataque. Aos 9 minutos, após escanteio cobrado por Rafinha, Lincoln ajeitou a bola no peito e soltou a bomba, abrindo o placar com um golaço. O Coritiba seguiu pressionando o time carioca, mas faltava pontaria nas finalizações.

Aos 22 minutos, o Vasco empatou. Romário aproveitou o cochilo da defesa coxa-branca e completou de cabeça o cruzamento de Wendel. Os donos da casa sentiram o empate e a atitude deu lugar à apatia. O atacante Deivid, por exemplo, parecia que nem estava em campo. E a sempre exigente torcida alviverde começou a pegar no pé da equipe.

Veio o segundo tempo e com ele mais uma decepção para os coxas-brancas. Aos 12 minutos, nova bobeira da zaga. Após escanteio cobrado por Felipe Bastos, Nilton deu uma "chicotada" na bola e colocou o Vasco na frente: 2 a 1.

E os torcedores, que já estavam na bronca com os jogadores, perderam de vez a paciência. A cada jogada errada, a cada substituição questionável do técnico Marquinhos Santos, tome vaia. E mais uma derrota do Coritiba, que ainda corre um risco mínimo de rebaixamento.

FICHA TÉCNICA

CORITIBA 1 x 2 VASCO

CORITIBA - Vanderlei; Victor Ferraz, Luccas Claro, Escudero e Denis (Henrique); Willian (Marcel), Gil, Vinícius (Emerson Santos) e Lincoln; Rafinha e Deivid. Técnico: Marquinhos Santos.

VASCO - Fernando Prass; Jonas, Fabrício, Renato Silva e Thiago Feltri; Nilton, Wendel (Abuda), Fellipe Bastos e Jhon Cley (Max); Marlone e Romário (Maicon Assis). Técnico: Gaúcho.

GOLS - Lincoln, aos 9, e Romário, aos 22 minutos do primeiro tempo; Nilton, aos 14 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Escudero e Gil (Coritiba); Jonas, Wendel e Fabrício (Vasco).

ÁRBITRO - Paulo Cesar Oliveira (Fifa/SP).

RENDA - R$ 142.462,00.

PÚBLICO - 10.545 pagantes.

LOCAL - Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoCoritibaVasco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.