Vasco vive expectativa de novos protestos da torcida nos próximos dias

Diretoria espera novos protestos nesta terça-feira, quando time volta a treinar

AE, Agência Estado

28 de outubro de 2013 | 20h49

RIO - Depois de desembarcar sob fortes protestos de sua torcida, na noite de domingo, no Rio, os jogadores do Vasco tiveram um dia de folga nesta segunda-feira para esfriar a cabeça. Mas o clima turbulento não vai se dissipar em 24 horas. Não com o time afundado na zona de rebaixamento e vendo o retorno à Série B do Campeonato Brasileiro mais próximo a cada rodada. A expectativa é de novos protestos nesta terça-feira, quando o elenco se reapresenta. Anteriormente previsto para o CFZ, no Recreio dos Bandeirantes (zona oeste do Rio), o treino foi remarcado para São Januário, onde o clube pode controlar com mais eficiência a entrada de pessoas à sede. Há duas semanas, membros de torcidas organizadas quase conseguiram invadir o vestiário dos jogadores no local e foram recebidos pelo diretor Ricardo Gomes e o técnico Dorival Júnior.

O treinador do Vasco, por sinal, pode ser outro quando os atletas se apresentarem para o treinamento. O presidente do clube, Roberto Dinamite, desembarca na noite desta segunda-feira no Rio, vindo de Brasília, e deve se reunir com outros dirigentes para discutir uma possível troca no comando. Uma ala dos cartolas entende que a demissão deve ser imediata e a única alternativa para injetar um pouco de ânimo no time a sete rodadas do fim do Brasileirão. Outro setor defende que o tempo restante é pequeno demais para que outro técnico consiga implementar mudanças significativas.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolVascoBrasileirão 2013

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.