Cesar Greco/Palmeiras
Cesar Greco/Palmeiras

Veiga faz hat-trick e se torna maior artilheiro do Palmeiras na história da Libertadores

Meia brilha com três gols em massacre alviverde na Bolívia e reafirmar grande fase

Ricardo Magatti, O Estado de S.Paulo

04 de maio de 2022 | 08h00

O primeiro hat-trick da carreira de Raphael Veiga fez o meio-campista se transformar no maior artilheiro do Palmeiras na história da Libertadores. O atleta, em momento memorável, superou Rony com três gols marcados na goleada por 5 a 0 diante do Independiente Petrolero, em Sucre, na Bolívia, e ostenta agora 14 gols na competição continental. 

"Fico feliz pelo primeiro hat-trick na carreira, pela vitória e pela equipe, que está conseguindo boas vitórias", celebrou Veiga, contente com mais uma goleada palmeirense na Libertadores, a terceira em quatro jogos. "Importante também o saldo, porque um dos nossos objetivos é buscar a primeira colocação geral", lembrou o jogador. 

Veiga brilhou com três gols, o último deles um chute magistral que morreu no ângulo esquerdo. O primeiro saiu em cobrança de pênalti e o segundo foi fácil. Só teve o trabalho de empurrar para as redes após passe de Dudu.

O Palmeiras avançou ao mata-mata pela sexta vez consecutiva e já assegurou também a liderança do Grupo A. Como Veiga mencionou, o saldo é largo. O time marcou impressionantes 20 gols em quatro partidas no torneio e tem o melhor ataque. A equipe joga seus dois compromissos que restam, contra Emelec e Deportivo Táchira, ambos em casa, de olho em obter a melhor campanha da fase de grupos.

A noite foi especial para Raphael Veiga e também para o Palmeiras. Dono de uma série de recordes na Libertadores, o clube, o mais copeiro entre os brasileiros, passou o Cerro Porteño (409) e, com 412 gols no torneio, tornou-se o sexto time que mais vezes balançou as redes na história do torneio.  Foi a maior vitória de um brasileiro jogando na Bolívia.

O clube completou 20 jogos seguidos sem perder fora de casa na Libertadores, recorde absoluto da competição na historia (15 vitórias e 5 empates): 18 jogos como visitante (13 vitórias e cinco empates) e dois em campo neutro, as vitórias nas finais de 2020 e 2021. Também estabeleceu seu recorde de invencibilidade na historia da Libertadores: 12 jogos seguidos sem perder.

Segundo técnico com mais vitórias pelo Palmeiras em Libertadores, Abel Ferreira nunca foi derrotado em jogos como visitante na competição. Em 12 jogos, incluindo as finais de 2020 e 2021 em campo neutro, são 10 vitórias e dois empates.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.