Arte/Estadão
Arte/Estadão

Veja as chances de rebaixamento de cada time no Brasileirão

Após 27 rodadas, três clubes parecem caminhar a passos largos para a Série B e outros quatro lutam para não seguir o mesmo roteiro

Redação, O Estado de S.Paulo

22 de outubro de 2019 | 06h57

A 27ª rodada do Campeonato Brasileiro chegou ao fim na noite da última segunda-feira e deixou mais evidente a situação de alguns clubes para a sequência da competição, principalmente na luta contra o rebaixamento. Só uma grande reviravolta salva Avaí e Chapecoense, por exemplo.  Cruzeiro e Fluminense precisam reagir para evitar o descenso. 

De acordo com o site Infobola, o Cruzeiro, de Abel Braga, aparece com 39% de chances de queda. O Fluminense tem 32%. Apenas três clubes estão em situação mais delicada do que o time mineiro e o carioca. São os casos do Avaí e da Chapecoense, ambos com 99% de possibilidade de ir para a Série B. Os números do CSA também não são bons. O time tem 72% de chance de ser rebaixado. 

Existem 11 clubes com possibilidades matemáticas de cair. Os paulistas, na parte de cima da tabela do Brasileirão, não estão ameaçados. Embora mais da metade das equipes participantes do Brasileirão ainda pode cair, os números mostram que tudo caminha para sobrar uma vaga no Z-4 para três rivais da parte inferior da tabela: Cruzeiro, Fluminense e Ceará. O que somar menos pontos dos três, faria companhia a Avaí, Chapecoense e CSA. Tudo isso, claro, de acordo com projeções matemáticas pelo rendimento de campo hoje.

Confira as chances de rebaixamento do seu time 

  1. Avaí: 99%
  2. Chapecoense: 99%
  3. CSA: 72%
  4. Cruzeiro: 39%
  5. Fluminense: 32%
  6. Ceará: 31%
  7. Fortaleza: 17%
  8. Botafogo: 6%
  9. Atlético-MG: 4%
  10. Vasco: 1%
  11. Goiás, Athletico-PR, Bahia, Grêmio, Inter, Corinthians, São Paulo, Santos, Palmeiras e Flamengo: menos de 1%

Para Entender

Programação de tv

Veja as principais atrações esportivas do dia

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.