Horacio Paone|The New York Times
Horacio Paone|The New York Times

Velório de Maradona será na Casa Rosada; corpo passa por autópsia

Cerimônia será realizada nesta quinta-feira, na sede do governo argentino

Redação, O Estado de S.Paulo

25 de novembro de 2020 | 17h45

O velório de Diego Armando Maradona será realizado na Casa Rosada, sede do governo argentino, nesta quinta-feira. O corpo do craque argentino passará por autópsia na noite desta quarta. Maradona morreu aos 60 anos, em casa, após sofrer uma parada cardiorrespiratória.

Em entrevista em frente à casa onde Maradona morreu, o fiscal do Departamento Judicial de San Isidro, Dr. John Broyad, adiantou que o corpo do craque não tinha sinais de violência. Ele morreu por volta das 12h (local e de Brasília), 16h policiais científicos começaram a trabalhar no local e a autópsia será realizada a partir das 18h. O corpo deixou a residência às 17h15 e foi acompanhado por um comboio policial.

"Não foi detectado nenhum sinal de criminalidade, de violência. A autópsia será para determinar a causa da morte, mas podemos adiantar que o falecimento se caracteriza por fatores naturais, sem sinal de violência. A autópsia vai esclarecer a causa da morte", afirmou o Dr. John Broyad.

Maradona estava em casa quando se sentiu mal. Familiares e funcionários chamaram uma ambulância para socorrê-lo, mas ele morreu antes mesmo da chegada do veículo da emergência. O ex-jogador tinha deixado o hospital havia duas semanas após ser internado para tratar de um hematoma no cérebro. Ele lutava contra uma série de problemas de saúde. 

Logo depois de receber a notícia da morte do ex-jogador, o presidente argentino, Alberto Fernández, colocou à disposição da família "todos os recursos necessários" para a despedida de Maradona. O presidente, no entanto, não deu detalhes sobre o velório na Casa Rosada – a organização ficará com a família. "Todas as portas do Estado estão abertas para o Diego. Ele merece tudo o que a família pedir", disse Fernández.

Além de fornecer a Casa Rosada para o velório, o governo argentino  decretou três dias de luto no país. O Boca Juniors também havia colocado à disposição o seu estádio, a Bombonera, para a realização do velório de Maradona.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.