Ricardo Saibun/Divulgação
Ricardo Saibun/Divulgação

Venda de Gabriel vira solução para crise financeira do Santos

Pouco aproveitado, revelação é reserva de Ricardo Oliveira

Gonçalo Junior, O Estado de S. Paulo

15 de maio de 2015 | 08h00

O atacante Gabriel, considerado uma das principais revelações santistas depois de Neymar, está em queda desde o início do ano. Artilheiro do Santos em 2014 com 21 gols, o atacante Gabriel foi convocado para o Campeonato Sul-Americano Sub-20 como um dos destaques, mas fracassou juntamente com a equipe, que terminou em quarto lugar. Em 2015, ele se tornou o reserva de Ricardo Oliveira e atuou apenas três vezes este ano. 

Na vitória contra o Maringá, entrou aos 36 minutos da etapa final e reconheceu o momento delicado. “É difícil entrar pouco (nos jogos), mas tem de ter paciência. Estou me dedicando, tem de ter calma e esperar", afirmou o jogador no final da vitória por 1 a 0 pela Copa do Brasil. 

Gabriel tornou-se uma espécie de salvação para os problemas financeiros do clube em caso de uma transferência. Ele pode ser envolvido nas negociações que o presidente Modesto Roma Junior realiza na Itália, principalmente com o Milan. O próprio jogador admitiu algumas sondagens. 


Para defender o filho, Valdemir Silva usou o exemplo do Real Madrid, eliminado na Liga dos Campeões pela Juventus com um gol de Morata, que era prata da casa merengue. “Nunca menospreze um prata da casa, o seu próprio patrimônio. Morata que o diga. Reflitam, senhores”, publicou nas redes sociais..

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolSantos FCGabriel

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.