Venda de vibradores irrita dois jogadores da Alemanha

Dois dos principais jogadores da seleção alemã, o goleiro Oliver Kahn e o meia Michael Ballack, querem processar a rede de sex shop Beate Uhse, a maior da Alemanha, por vender vibradores com seus nomes.A rede comercializa os vibradores com os nomes de "Olli K" e "Michael B", em clara referência aos dois jogadores. A informação foi divulgada na edição desta quarta-feira do jornal sensacionalista de Munique tz. "Vamos reagir. É uma clara violação ao direito da privacidade de Oliver Kahn", explicou Peter Ruppert, assessor do goleiro. Já o representa de Ballack, Michal Becker, tem a mesma opinião.Os vibradores são de cor vermelha e medem 16 centímetros de comprimento. Eles são vendidos a 69,95 euros.A Copa do Mundo começa no dia 9 de junho com o jogo entre Alemanha e Costa Rica, pelo Grupo A.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.