Almir Leite/Estadão
Almir Leite/Estadão

Vendedores ambulantes esperam faturar com Brasil na fria Londres

Baixa temperatura na capital inglesa induz torcedores a comprarem gorros e cachecóis

Almir Leite - Enviado especial, Agência Estado

25 de março de 2013 | 15h01

LONDRES - À medida que se aproxima a noite em Londres e a temperatura vai baixando, os ingleses vão ficando mais encolhidos. Mas, nas proximidades do estádio de Stamford Bridge, palco do amistoso desta segunda-feira entre Brasil e Rússia, tem gente comemorando o frio. São os vendedores de camisas e, principalmente, gorros e cachecóis, que montaram suas barraquinhas com produtos da seleção brasileira, do Chelsea e da seleção russa, estes em quantidade bem menor. Eles esperam que, com o cair da noite, os negócios melhorem.

Isso porque, faltando três horas para o início da partida, o movimento no lado externo do estádio era pequeno. Apenas alguns grupos de brasileiros, a maioria morando na Inglaterra, podiam ser vistos.

O cachecol está valorizado. Custa 25 libras, cerca de R$ 76, seja ele da seleção brasileira - peças em que prevalece o tom amarelo - ou do Chelsea, em azul. Os produtos com os nomes de Oscar, David Luiz e Ramires, os brasileiros do clube, foram levados em grande quantidade pelos vendedores.

Na saída da estação do metrô de Fulham Broadway, que fica ao lado do estádio, o movimento era de alguns cambistas, oferecendo "tickets" para a partida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.