Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Venezuela promete não ficar recuada

O técnico Richard Páez faz nesta sexta-feira um treino secreto no Centro Gallego, em Maracaibo, onde treina a seleção venezuelana. É o último antes do jogo contra o Brasil, sábado, valendo pelas Eliminatórias ao Mundial/ 2006. Páez garantiu que não apresentará um esquema defensivo. "Ninguém verá uma Venezuela recuada, só se defendendo, nem marcação individual", avisou.O treinador estuda um esquema com dois atacantes diante do Brasil: Rondón e Margiotta, mudando o tradicional esquema de cinco meias e um atacante. "É uma possibilidade."Páez afirmou aos seus jogadores que não basta jogar bem. É preciso um bom resultado para comprovar a evolução do futebol venzuelano. "Vamos jogar com o maior equilíbrio possível. Sabemos que enfrentaremos os melhores do mundo, mas vamos jogar com a segurança de poder atacar e saber defender. Entraremos com a atitude de sempre, mostrando ao Brasil que queremos ganhar."No banco, estará o veterano atacante Juan Garcia, autor do único gol venezuelano contra o Brasil na história das Eliminatórias. São 10 vitórias brasileiras em 10 partidas, com 45 gols a favor e apenas um contra (justamente o de García, em 93).O meia Juan Arango, do Mallorca, espera o apoio da torcida. "Nas eliminatórias passadas, o estádio estava praticamente verde-amarelo. Desta vez, esperamos que as cores da Venezuela predominem. Vamos retribuir esse apoio com um bom resultado", disse o jogador, considerado o melhor do país.Arango ainda está com o rosto inchado. Domingo, recebeu uma pancada na partida entre Mallorca e Levante. Mesmo assim, diz que estará em campo no sábado. "Fiz uma radiografia que não acusou nenhuma contusão. Estou 100% para o jogo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.