Vermelho é a cor da vitória no futebol, dizem pesquisadores

Estudo afirma que clubes que atuam na Liga dos Campeões com uniforme vermelho levam vantagem em campo

REUTERS

13 de março de 2008 | 11h54

Liverpool e Arsenal talvez contem com uma vantagem desleal na Liga dos Campeões - suas camisetas vermelhas. Segundo pesquisadores da Universidade Durham e da Universidade Plymouth, a resposta biológica de um jogador à cor vermelha, um "sinal de masculinidade ligado à testosterona", ajudou algumas equipes de futebol a conquistarem vitórias. Esse pode ser um dos motivos pelos quais o Chelsea - o único time dos quatro maiores da primeira divisão do futebol inglês que não usa vermelho - está atrás do Arsenal, que lidera a competição, e do Manchester United, atualmente em segundo. Além de dar mais energia aos jogadores, a cor vermelha também levaria mais torcedores aos estádios e incentivaria a compra de produtos com a marca do clube, fontes de renda cada vez mais importantes no momento atual do futebol, em que o sucesso de uma equipe depende do quanto de salário paga a seus jogadores. "Ao longo do tempo, os torcedores podem se sentir mais atraídos, de forma subconsciente, por uma equipe que use a cor vermelha. Sendo assim, esse time aumenta sua base de arrecadação", afirmou Robert Barton, professor da Universidade Durham. O fato de o Arsenal dominar a primeira divisão do futebol inglês poderia comprovar a teoria. Mas o Barcelona --cuja segunda camisa é amarela-- e a seleção holandesa talvez não fiquem muito satisfeitos com a outra suposta descoberta dos pesquisadores. Após analisar os resultados da liga de futebol da Inglaterra desde 1945, os estudiosos concluíram que as equipes que usam o amarelo e o laranja têm menos chances de vencer seus jogos.

Tudo o que sabemos sobre:
Liga dos CampeõesLiverpoolArsenal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.