Verona é punido por cânticos racistas contra Muntari, do Milan

Verona é punido por cânticos racistas contra Muntari, do Milan

Lega Calcio pune clube com fechamento parcial do estádio e multa por ofensas racistas de sua torcida. Violência assola futebol italiano

Estadão Conteúdo

21 de outubro de 2014 | 11h01

O Verona foi condenado a jogar a sua próxima partida em casa no Campeonato Italiano com uma parte do seu estádio fechada por causa do comportamento racista de alguns torcedores no último domingo, durante a derrota do time por 3 a 1 para o Milan, pela sétima rodada do torneio nacional. O próximo jogo em casa do Verona será diante da Lazio, no dia 30 de outubro.

A Lega Calcio, responsável pela organização do Campeonato Italiano, também multou o Verona em 50 mil euros (aproximadamente R$ 157 mil) em razão dos cânticos racistas direcionados ao meio-campistas ganês Sulley Muntari, além de mais 3 mil euros (R$ 9 mil) pelos insultos dos torcedores ao árbitro.

Além disso, a liga multou a Inter de Milão em 30 mil euros (R$ 94 mil) pelos cânticos territoriais depreciativas dirigidas pelos torcedores ao fãs do Napoli durante o empate por 2 a 2, no último domingo.

Enquanto isso, os torcedores da Roma foram impedidos de ir ao jogo contra o Napoli, fora de casa, no dia 1º de novembro, depois de confrontos levaram à morte de uma pessoa, baleada, antes da decisão da Copa da Itália, em maio.

Tudo o que sabemos sobre:
futinterfutebolVeronaracismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.