Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Vestiário em crise e adversário complicado desafiam Cuca na reestreia pelo Santos

Cuca reestreia no comando da equipe tendo que lidar com diversos problemas simultaneamente

Cristiano Martins, especial para o Estado, Estadão Conteúdo

09 de agosto de 2020 | 05h00

Sem poder contratar devido a uma punição na Fifa, o Santos vê na troca de comando técnico o fato novo para tentar virar a página da crise. Após a queda nas quartas de final do Paulistão e a demissão do português Jesualdo Ferreira, Cuca chegou para apagar o incêndio e estreará já neste domingo, apenas dois dias após ter sido apresentado, na rodada de abertura do Campeonato Brasileiro.

A missão não será nada fácil. O adversário na estreia, às 16 horas, na Vila Belmiro, é o Red Bull Bragantino, campeão da Série B na temporada passada com sobras e dono da melhor campanha na fase de classificação do Campeonato Paulista deste ano.

Apesar do ambiente pra lá de conturbado no Santos, Cuca tentou demonstrar otimismo e apontou fatores positivos no elenco alvinegro, que ele conhece bem. Esta será a terceira passagem do técnico de 57 anos pelo clube, a última delas em 2018.

“Esse é meu trabalho. Fazer essa gestão, ser a pessoa de confiança dos jogadores, não só como treinador, mas como parceiro. Tenho um conhecimento muito grande da maioria dos jogadores. Esse grupo é muito bom, tem jogadores polivalentes. Não pode contratar, mas vamos extrair o máximo de cada um”, declarou.

Fora das quatro linhas, além da nova comissão técnica, a equipe do litoral paulista teve a efetivação do ex-volante Renato como diretor de futebol, outra aposta da diretoria para tentar controlar o vestiário rachado. Devido à crise financeira, o Santos reduziu salários durante a pandemia, e alguns atletas acionaram a Justiça para deixar o clube.

“Chego sabendo dos problemas. Sei das coisas que podem e devem acontecer ao longo do ano e estou preparado para isso. De repente, teremos que vender um ou outro jogador, mas não podemos perder a força. Temos de criar alternativas”, amenizou o técnico.

Cuca chegou e comandou o primeiro treino antes mesmo de ser apresentado. Uma das primeiras ações do novo técnico foi a reintegração do meia-atacante colombiano Copete, que vinha treinando com o Time B.

Para o jogo deste domingo, contudo, a escalação do Santos não deve ter novidades. Há uma expectativa para o retorno do atacante Raniel, que voltou a treinar normalmente durante a semana e seria avaliado, mas ele deve ficar no banco caso seja relacionado.

Adversário do Santos, o Bragantino conquistou nesta semana o Troféu do Interior e deve ter poucas mexidas.  A principal dúvida é no gol. Júlio César foi muito questionado após falhar na semifinal do Paulistão diante do Corinthians e perdeu a vaga para Cleiton. A tendência é que o ex-goleiro do Atlético Mineiro siga entre os titulares, mas Felipe Conceição poderá apostar na experiência e optar pelo retorno do ex-corintiano.

Outra possível novidade é a entrada de Claudinho, principal destaque do time na conquista da Série B. Ele perdeu a titularidade no início do ano, mas vem sendo cotado para recuperar seu espaço. E pode ser no lugar de Vitinho. O meia Wewerson também briga por uma posição no meio-campo. No ataque, Ytalo deve continuar com Alerrandro no banco.

O time de Bragança Paulista está voltando à elite após 21 anos de ausência. A última participação foi em 1998, quando acabou rebaixado. "Os nossos objetivos são os mesmos de todos. Primeiramente, queremos ganhar muitas partidas para sair de perto da zona de rebaixamento. Após isso, vamos tentar subir os degraus. Começar a pensar em Sul-Americana, Libertadores, e quem sabe o título? A gente sonha alto", comentou o atacante Artur.  


FICHA TÉCNICA:

SANTOS X BRAGANTINO

SANTOS - Vladimir; Pará, Lucas Veríssimo, Luan Peres e Felipe Jonatan; Alison, Diego Pituca e Carlos Sánchez; Marinho, Kaio Jorge (Uribe) e Soteldo. Técnico: Cuca.

BRAGANTINO - Cleiton; Aderlan, Léo Ortiz, Fabrício Bruno e Edimar; Ricardo Ryller, Matheus Jesus e Weverson; Morato, Artur e Ytalo. Técnico: Felipe Conceição.

ÁRBITRO - Ricardo Marques Ribeiro (MG).

HORÁRIO - 16 horas.

LOCAL - Vila Belmiro, em Santos. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.