Andrej Isakovic/ AFP Photo
Andrej Isakovic/ AFP Photo

Vettel elogia Leclerc, mas diz preferir ser colega de Raikkonen na Ferrari

Tetracampeão do mundo elogiou o relacionamento que possui com o finlandês na equipe italiana

Estadão Conteúdo

19 de julho de 2018 | 14h26

Apesar da especulação de que o piloto monegasco Charles Leclerc, da Sauber, será o próximo companheiro de Sebastian Vettel na Ferrari, já na próxima temporada da Fórmula 1, o alemão indicou que gostaria de manter as coisas como estão. O tetracampeão do mundo elogiou o relacionamento que possui com Kimi Raikkonen na equipe italiana.

+ Por R$ 200 milhões, Mercedes anuncia renovação do contrato de Hamilton até 2020

+ Hamilton aceita desculpas de Raikkonen após finlandês negar acidente proposital

"Eu gosto do Kimi, nós nos damos bem e nunca tivemos nenhum problema. Já aconteceu de eu pilotar o carro para cima dele, colidir com ele, mas a forma como resolvemos as coisas foi bem direta. É ótimo para o time", afirmou Vettel em entrevista coletiva, nesta quinta-feira, prévia ao GP da Alemanha.

Apesar de manifestar a preferência por Raikkonen, o alemão não vai muito além disso nos seus comentários. "Gostaria que tudo continuasse assim, mas não cabe a mim decidir", comentou o líder do Mundial de Pilotos, com 171 pontos após dez etapas do campeonato.

Nascido em Montecarlo, Leclerc tem 20 anos e disputa sua temporada de estreia na categoria, pela Sauber, sendo que faz parte da Academia de Jovens Pilotos da Ferrari. O estreante tem 13 pontos e está em 14º na classificação geral, com um sexto lugar como melhor resultado, conquistado no GP do Azerbaijão.

"De uma forma ou de outra, Charles vai ter uma grande carreira. É um ótimo cara, é rápido, portanto tem tudo para ter sucesso. Não há razão para ter pressa. Ele é jovem. Quando se é jovem, você sempre está com pressa por algo", analisou Vettel, que garantiu não se interessar muito pela questão.

"Eu não sei quando será definido meu companheiro em 2019 e, mais importante, quem será, mas isso não me importa, de verdade. Para mim, está claro onde eu estarei no próximo ano. Acho que ambos se encaixam bem na equipe", afirmou o ferrarista, que neste fim de semana tentará manter a liderança do campeonato no GP da Alemanha.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.