Amanda Perobelli/Estadão
Amanda Perobelli/Estadão

'Vi atitude, agora vamos corrigir questões técnicas', avalia Aguirre após vitória

São Paulo derrotou o São Caetano por 2 a 0 e treinador quer aproveitar tempo para treinos para acertar time para semifinais do Paulistão

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

21 de março de 2018 | 07h00

O técnico Diego Aguirre se mostrou aliviado com a atuação do São Paulo na vitória por 2 a 0 sobre o São Caetano na terça, que garantiu o time na semifinal do Paulistão 2018. Para o uruguaio, a equipe mostrou atitude. Agora, com tempo para treinos, quer trabalhar problemas técnicos.

Tréllez 'desencanta' no São Paulo: 'Na hora certa as coisas acontecem'

"Não tem como fazer o time apresentar melhoras sem trabalhar. E eu estive à frente de apenas três treinos desde que cheguei. Contra o São Caetano, o trabalho foi mais no sentido de pedir atitude. Agora é olha de olhar para as questões técnicas", analisou o treinador, na coletiva depois do jogo. 

Aguirre espera ver mais da determinação mostrada em campo no Morumbi. Apesar das falhas técnicas e de os jogadores terem desperdiçado muitas chances, o treinador se disse representado.

"Me senti identificado pelo que vi do time. Cometemos erros técnicos e perdemos algumas chances, mas o que pedi dos jogadores foi atitude e determinação. Isso eu vi. E me senti bem por isto, porque sei que podemos melhorar a partir de agora."

Decisivo no gol que deu a vitória ao São Paulo, Lucas Fernandes foi elogiado pelo treinador, assim como outros nomes formados na base tricolor. "O Lucas fez uma partida espetacular. Entrou e melhorou muito o time. Não só ele. Fiquei muito feliz com os jogadores da base, como Liziero e Caíque. Eles seguramente terão mais oportunidades se continuarem jogando assim."

Tudo o que sabemos sobre:
São Paulo Futebol ClubeDiego Aguirre

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.