(Photo by LOIC VENANCE / AFP)
(Photo by LOIC VENANCE / AFP)

Viagem de mãe de Mbappé ao Catar levanta rumores sobre renovação com o PSG

Fayza Lamari esteve em Doha para tratar do novo contrato do atacante francês com a equipe de Paris, segundo jornal da França

Redação, Estadão Conteúdo

22 de abril de 2022 | 10h11

Mãe e agente do atacante Kylian Mbappé, Fayza Lamari viajou nesta semana para Doha, capital do Catar, ao lado de seu outro filho, Ethan. Segundo o jornal francês L’Equipe, a viagem não foi planejada com fins turísticos, mas para tratar da renovação de contrato do filho com o PSG, em reuniões com representantes da Qatar Sports Investments, organização acionária que controla o clube francês. 

O jovem de 23 anos é alvo do Real Madrid, assunto que estampa o noticiário esportivo há um bom tempo. Ciente da possibilidade de perdê-lo para o time espanhol, o PSG não pretende medir esforços para conseguir renovar o contrato. O emir do Catar, Tamim bin Hamad al-Thani, quer que o atacante permaneça ao menos até a Copa do Mundo deste ano, que terá o país arábe como sede.

Questionado sobre o assunto em coletiva nesta sexta-feira, o treinador do Paris Saint-Germain, Mauricio Pochettino, brincou com a situação. “Egoistamente, eu gostaria muito de tê-lo comigo, até levá-lo comigo nas férias, para minha casa. E que o clube adoraria que ele renovasse, é algo muito óbvio, seria importante que ele ficasse", comentou o argentino. 

Enquanto o futuro de Mpabbé permanece incerto, a mãe dele deve continuar viajando para resolver o assunto. De acordo com o canal esportivo francês “RMC Sport”, Fayza estará em Madri na próxima semana para se encontrar com o presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, para discutir assuntos como os direitos de imagens que seriam pagos ao atleta. 

No PSG desde 2017, contratado após se destacar pelo Monaco, Mbappé tem 33 gols e 18 assistências na temporada. Atualmente, divide os holofotes com Messi e Neymar, mas cultiva uma relação melhor com a torcida do que os dois astros mais experientes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.