Viagem de Ronaldo repercute mal

Ronaldo fica no Brasil por tempo indeterminado, até estar totalmente recuperado de sua contusão. A informação foi dada pelo próprio jogador, na madrugada desta segunda-feira, durante o desfile das escolas de samba do Rio. Segundo o atacante, ele permanecerá no País por pelo menos mais um mês.Na Itália, o presidente da Inter de Milão, Massimo Moratti, que está a todo custo tentando evitar atritos com o jogador e com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), pediu transparência no tratamento de Ronaldo. Para o dirigente, o clube italiano tomou a decisão correta ao manter o atacante no Brasil, mas exige que a Inter continue recebendo todas as informações necessárias sobre sua recuperação. "Antes de ser um jogador da seleção brasileira, Ronaldo é um atleta da Inter", enfatizou. A afirmação pode ser entendida como uma resposta do clube italiano à possibilidade de membros da CBF tentarem manter o atacante no Brasil, preservando-o para a Copa do Mundo.Sobre as declarações do treinador da Inter, Héctor Cúper, Moratti comentou apenas que o técnico estava irritado com a derrota por 2 a 1 de sua equipe para o Bologna pelo Campeonato Italiano e, por isso, acabou falando demais. Cúper aguardava o jogador ainda na noite de domingo e afirmou que, "se ele não aparecesse, alguma coisa deveria ser feita".Em suma, a vinda de Ronaldo para o País não soou bem e deve gerar ainda muito pano para manga. Mesmo com o pedido de Moratti para a imprensa evitar polemizar sobre o assunto, as agências internacionais não pouparam Ronaldo nesta segunda-feira. De acordo com elas, o jogador estaria passando férias no Brasil, fugindo do inverno europeu e se divertindo no carnaval carioca.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.