Antonio Lacerda/EFE
Antonio Lacerda/EFE

Vice da CBF diz que Neymar pode pedir dispensa: 'É muita pressão sobre o menino'

Para Francisco Noveletto Neto, condições psicológicas ameaçam a presença do jogador na Copa América

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

04 de junho de 2019 | 20h46

O vice-presidente da CBF, Francisco Noveletto Neto, disse na noite desta terça-feira que não descarta a possibilidade de Neymar pedir dispensa da seleção brasileira para a disputa da Copa América. Na opinião do dirigente, a grande pressão pela acusação de estupro e pela investigação sobre crime virtual podem atrapalhar o jogador a se concentrar para o torneio.

Noveletto Neto, que também presidente a Federação Gaúcha de Futebol (FGF), afirmou que por parte da CBF a posição é de manter o jogador no elenco, porém ele aposta em uma possível decisão de Neymar para se afastar enquanto resolve os problemas. "Se o jogador nao tiver em condições psicológicas certamente haveria bom senso (em sair da seleção). De parte do jogador, não da CBF. É muita pressão sobre o menino", disse ao Estado.

Para o vice da CBF, o componente decisivo nesse impasse é a própria tranquilidade de Neymar em definir se quer ou não continuar com a seleção. Em entrevista à afiliada do SBT do Rio Grande do Sul, Noveletto Neto afirmou que foi informado da possível divulgação nos próximos dias de um novo vídeo sobre o caso. O material poderia aumentar ainda mais o problema.

"Então imagina a cabeça dele. Mas quem sabe é ele. Para a CBF está tudo normal. Se ele pedisse (dispensa), se houvesse necessidade psicológica, é diferente", comentou. "A CBF não corta ninguém, não tem esse direito. Agora nos pomos no lugar do Neymar... A CBF não iria aceitar, eu falo por mim", completou o vice da entidade.

Na entrevista concedida ao SBT, Noveletto inclusive analisa que uma possível dispensa de Neymar poderia ser a medida mais adequada a ser tomada; "Seria um negócio bom para todos, para ele, CBF e para o espetáculo. Ele não vai render. Ele já deixou a desejar na Copa do Mundo. Imagina essa carga emocional? Acaba ganhando todo mundo se ele não vier jogar", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.