Vice da FPF é mais uma vítima de Edilson

As acusações do ex-árbitro Edilson Pereira de Carvalho fizeram hoje mais uma vítima. Depois de Armando Marques, demitido da presidência da Comissão de Arbitragem da CBF, o vice-presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF), Reinaldo Carneiro Bastos, anunciou o seu licenciamento do cargo até o final das investigações. Também hoje, Edilson reafirmou que foi procurado por Carneiro para manipular alguns jogos do Campeonato Paulista do ano passado e deste ano, acusação negada pelo dirigente. ?Nada do que ele falou foi verdade. Vou processá-lo?, garantiu Carneiro. ?Não tem cabimento ele fazer o que fez. E nem provas tem.? Trabalhando há 18 anos na FPF, Carneiro chegou ao cargo de vice-presidente por meio de eleição. Por isso, ninguém poderia afastá-lo de suas funções. ?Vou deixar o meu dia-a-dia aqui até que terminem todas essas investigações?, decidiu. O dirigente espera retomar sua função na FPF assim que tudo for esclarecido. Sobre as acusações feitas pelo ex-árbitro, Carneiro não entendeu o porquê de ele ter sido escolhido como alvo por Edilson. ?Não sei por que ele fez isso.? Dizendo-se revoltado, o dirigente não se cansou de chamar Edilson de mentiroso. ?A história dele não é a mesma que ele contou ontem, que não é a mesma que contou antes. Vai aparecer um mentiroso, e ele é o mentiroso.? Hoje, o Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) instaurou um inquérito para apurar todas as declarações que Edilson prestou à Polícia Federal. E o dirigente será um dos chamados para prestar esclarecimentos. ?Não tenho nada a esconder. Se quiserem quebrar meu sigilo telefônico, tudo bem.? Carneiro disse ser normal conversar com os juízes antes dos jogos. Mas apenas para desejar boa sorte. ?Já conversei com alguns juízes e o que eu falo é o seguinte: ?Apite esta partida como se fosse Dinamarca e Suécia?, que é para apitar como se não conhecesse os jogadores. É essa a conversa que já tive.? Como é de Taubaté, cidade próxima a Jacareí, onde vive o ex-árbitro, Carneiro negou que tenha tido qualquer contato com Edilson na região. Nem mesmo para um ?cafezinho?. ?Só conversei com ele na federação e nos estádios?, disse. De acordo com Edilson, um dos jogos em que foi procurado por Carneiro no Campeonato Paulista do ano passado foi entre Corinthians e Portuguesa Santista, vencido pelo time de Santos por 1 a 0. A instrução seria para favorecer o Corinthians, que estava ameaçado pelo rebaixamento. ?Nesse jogo eu nem conversei com ele?, desmentiu Carneiro. Questionado se seria ruim para o futebol se o Corinthians caísse para a Série A2, respondeu. ?Futebol tem de ser decidido dentro de campo.? Afastado do cargo na federação, Carneiro vai continuar trabalhando nas lojas que possui em Taubaté. Mas já se sente desgastado com todas as acusações. ?Você perde uns 5 quilos e envelhece uns 5 anos?, disse. Hoje, a Polícia Federal libertou Vanderlei Pololi, acusado de ser o aliciador de Carvalho e de Paulo José Danelon. Ele ficou preso por dez dias.

Agencia Estado,

10 de outubro de 2005 | 19h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.