Vice de futebol do Flu exalta garotos da base após time cair 'de cabeça erguida'

O fato de ter sido eliminado do Campeonato Carioca apenas na disputa por pênaltis, no último sábado, diante do Botafogo, motiva o Fluminense a seguir exaltando o trabalho que vem promovendo nesta temporada. Mais do que isso, o vice-presidente de futebol do clube, Mário Bittencourt, acredita que a equipe vem mostrando uma nova geração de talentos que estão dando certo após terem sido promovidos ao profissional pela base tricolor.

Estadão Conteúdo

20 de abril de 2015 | 20h33

"Para a torcida fica uma coisa boa, que é olhar para o campo e ver que terminamos com Gerson, Kenedy, Marlon e Robert. Jogadores feitos em casa, além das nossas contratações. É analisar, botar a cabeça no lugar, teremos três semanas de preparação para um campeonato mais difícil, que é o Brasileiro. E depois entraremos nas oitavas da Copa do Brasil", ressaltou o dirigente, em entrevista publicada nesta segunda-feira pelo site oficial do Fluminense.

Bittencourt ainda lembrou que o time se viu muito próximo de conquistar uma vaga na final mesmo sem contar com Fred, seu principal goleador, punido com suspensão pela Federação de Futebol do Rio (Ferj) por ter dado declarações polêmicas. Por isso, ele acredita que o Flu saiu do torneio de "cabeça erguida".

"A gente vem fazendo o trabalho certo, montando um time que vai disputar o Brasileiro dentro das tradições do Fluminense. Você terminar uma semifinal de campeonato com o segundo tempo que nós fizemos (contra o Botafogo), com três, quatro jogadores formados em casa, mais os que vieram no início do ano, com o desfalque do nosso centroavante, foi muito positivo. Dominamos as ações. Temos que tirar coisas boas, levantar a cabeça, pois saímos nos pênaltis. Sair de cabeça erguida e nos preparar para o Brasileiro. Vamos ter alguns jogos no início no Rio. É usar essas semanas até a estreia para nos prepararmos bem", projetou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFluminenseCampeonato Carioca

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.