Nelson Perez/Divulgação
Nelson Perez/Divulgação

Vice do Flu revela ameaça de sequestro para time entregar jogo

Em caso de derrota para o Figueirense, rival Vasco será rebaixado

Estadão Conteúdo

01 de dezembro de 2015 | 12h57

O vice de futebol do Fluminense, Mário Bittencourt, revelou nesta terça-feira que recebeu ameaças de torcedores que querem ver o time tricolor "entregando" o jogo contra o Figueirense, no domingo, para rebaixar o rival Vasco à Série B do Campeonato Brasileiro. Um deles ameaçou sequestrar a filha do dirigente, que já está tomando as medidas judiciais cabíveis.

"Foi uma ameaça via internet. Publicaram uma foto minha com minha filha e uma ameaça de sequestro. Como advogado, já tomei as medidas. Estou registrando a ocorrência e quem fez terá que responder. Dizia que minha filha deveria ser sequestrada, uma coisa lamentável. A rede social está adoecendo as pessoas", disse o dirigente. "Sei que ocupo um cargo de exposição, mas isso é um absurdo."

A ameaça se refere à importância do jogo do Flu contra o Figueirense, que briga para escapar da degola. Um triunfo dos catarinenses no domingo rebaixa automaticamente o Vasco. O time de São Januário só escapar se vencer o Coritiba e se Figueirense e Avaí sejam derrotados nesta rodada final do Brasileirão - o Avaí visitará o campeão Corinthians.

Bittencourt, contudo, avisou que o Fluminense entrará em campo, domingo, para vencer o Figueirense, mesmo jogando fora de casa, no estádio Orlando Scarpelli. "Para nós é como outro jogo qualquer, e vamos tentar vencer. Jamais faríamos qualquer movimento para prejudicar alguém. O Fluminense não tem essa responsabilidade. Querem imputar ao Fluminense uma responsabilidade que ele não tem. É um jogo qualquer", afirmou.

Ele rebateu a polêmica surgida nos últimos dias sobre a importância do Fluminense para a permanência do Vasco na Série A. "Quero deixar claro que qualquer coisa que aconteça não será o Fluminense a rebaixar o Vasco, que teve um ano muito ruim e ficou na zona de rebaixamento durante quase toda competição. Depende do Avaí também. Estão querendo colocar uma carga no Fluminense que não existe."

Para tanto, o vice de futebol do Flu decidiu vetar as entrevistas dos jogadores ao longo desta semana. Somente ele e o técnico Eduardo Baptista falarão com a imprensa até a hora do jogo de domingo. "O cancelamento das entrevistas foi para evitar polêmica. É um motivo de preservação, não é para prejudicar o trabalho da imprensa", destacou.

Para o jogo de domingo, Bittencourt só adiantou que Fred está fora, porque ainda se recupera de lesão no joelho, sofrida ainda em outubro. "Ele não joga, com certeza. Ainda sente o problema gravíssimo que teve no joelho. O departamento médico nos disse que é importante que ele trate para começar bem o ano. Não tem nada a ver. Preciso preservar meu jogador. Temos outros atletas capazes", afirmou o dirigente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.