Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Vice do Fortaleza encerra venda de ingressos ao Palmeiras: 'É quem mais maltrata visitante'

Revoltado com decisão do STJD sobre preço dos bilhetes, Marcello Desidério chama clube de 'Associação Esportiva Palmeiras'

Redação, O Estado de S. Paulo

19 de setembro de 2019 | 19h33
Atualizado 20 de setembro de 2019 | 10h41

O vice-presidente do Fortaleza, Marcello Desidério, afirmou nesta quinta-feira que o clube não vai mais vender ingressos de visitante à torcida do Palmeiras para o jogo do próximo domingo entre as equipes, pelo Campeonato Brasileiro, no Castelão. O dirigente disse em entrevista à rádio Assunção 620 AM e escreveu no Twitter que o clube paulista perde o direito a comprar as entradas por não feito a reserva antecipada da carga de bilhetes.

O clube nordestino ficou descontente com a decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) de acolher a reclamação do Palmeiras sobre o valor dos ingressos para o setor visitantes. Inicialmente, o preço era de R$ 110, escolhido pelo Fortaleza por ser o mesmo valor cobrado em São Paulo no encontro entre as equipes. Porém, a equipe alviverde teve a reivindicação atendida e o preço foi reduzido para R$ 55.

Desidério demonstrou estar insatisfeito com a decisão e disse que as vendas para a torcida visitante estão encerradas após o Fortaleza ter vendido 3 mil entradas. "Nós vamos suspender a venda do setor de visitantes. Quem comprou, comprou. Quem não comprou, não compra mais. O Palmeiras tinha até a data de ontem (quarta) para pedir a reserva de 10% da carga ao Fortaleza, mas não o fez. E ao fazê-lo, deveria ter pago. E também não o fez", disse à emissora.

Irritado com a polêmica, o dirigente criticou a postura do Palmeiras. "O clube que mais maltrata o visitante se chama Associação Esportiva Palmeiras (sic). E teve a cara de pau, desculpe a dureza da palavra, para vir reclamar de tratamento que não oferece para o visitante", comentou. "É algo que deixa a gente indignado e assustado, inclusive com as consequência para o futebol cearense.

Depois da entrevista, Desidério escreveu no Twitter que quem comprou ingresso antes da redução do preço não será reembolsado. "há restituição de valores de quem comprou seu ingresso setor visitante antes da decisão liminar, que só passou a valer após a intimação do clube", relatou. "O torcedor visitante que não comprou ingresso não terá acesso ao jogo, face ao encerramento das vendas por inércia do clube visitante", completou. Procurado, o Palmeiras contestou a decisão do Fortaleza e promoteu tentar reverter.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.