Vice entra na Ferj com ajuda da polícia

Dia de tumulto na sede da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj). Três dias após Eduardo Viana retornar à presidência da Ferj, o vice Rubens Lopes, que ocupou o cargo por dez meses em meio ao afastamento de Viana, foi proibido de entrar com seguranças armados no edifício da entidade, próximo ao Maracanã, na zona norte.Policias militares do 6.º Batalhão (Tijuca) foram acionados e, em pouco tempo, a confusão foi contornada. Rubens Lopes pôde, sem a presença dos seguranças, a quem chamou de amigos, entrar no prédio.PODER - Eduardo Vianna foi reintegrado à presidência da Ferj por meio de liminar da Justiça comum. Ele estava afastado do cargo desde o dia 14 de outubro, após o Ministério Público (MP) encaminhar denúncia por evasão de renda no Maracanã.O dirigente e outros cinco funcionários da Ferj foram denunciados pela promotora Márcia Velasco, do Ministério Público Estadual, e respondem a processo por formação de quadrilha, estelionato, falsidade ideológica e fraude processual.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.