Sergio Moraes/Reuters
Sergio Moraes/Reuters

Vice há 14 anos, Brasil reencontra México na final do Mundial Sub-17

Seleções se enfrentam na noite deste domingo, no Estádio Bezerrão

Guilherme Amaro, O Estado de S.Paulo

17 de novembro de 2019 | 01h30

Brasil e México decidem neste domingo o Mundial Sub-17. A partida será realizada a partir das 19h, no Estádio Bezerrão, no Gama (DF). A seleção brasileira não chegava à final do torneio desde 2005, quando foi superada justamente pelo México, por 3 a 0, na edição disputada no Peru.

A classificação do time verde e amarelo aconteceu de forma épica. O Brasil saiu perdendo por 2 a 0 da França na semifinal, mas virou a partida com três gols no segundo tempo, sendo o último aos 43 minutos. O México também passou por emoções na semifinal. Após empate com 1 a 1 com a Holanda no tempo regulamentar, a equipe venceu nos pênaltis por 4 a 3.

O técnico Guilherme Dalla Déa projetou o confronto que decidirá o campeão do Mundial Sub-17. “Vai ser mais um grande clássico mundial. Brasil e México se enfrentaram várias vezes. Eles brigarão pelo tri e nós pelo tetra. Vai ser uma grande final e, sem dúvida nenhuma, estamos prontos para um grande jogo”, disse o treinador.

A seleção brasileira está com 100% de aproveitamento nesta edição, com seis vitórias. É a redenção de uma equipe que ficou desacreditada após não se classificar no Sul-Americano. O Brasil só disputa este Mundial por ser o país sede, depois de a Fifa desistir de realizar o torneio no Peru.

As três vezes que o Brasil conquistou o torneio foram em 1997, 1999 e 2003. Além do vice em 2005, a seleção também ficou com o segundo lugar em 1995, quando foi derrotada por Gana por 3 a 2, no Equador. A competição acontece de dois em dois anos. 

O maior campeão da história do Mundial Sub-17 é a Nigéria, que faturou o título em 1985, 1993, 2007, 2013 e 2015, sendo que ainda ficou com o vice em 1987, 2001 e 2009. Com seus três troféus, o Brasil é o segundo maior vencedor do torneio, que tem Gana e México logo atrás, com dois cada.

Neste domingo, a partir das 15h, Holanda e França disputam o terceiro lugar, também no Bezerrão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.