Paulo Whitaker/Reuters
Paulo Whitaker/Reuters

Vice no Paulista coloca pressão no Palmeiras para buscar Libertadores

Partida contra o Boca Juniors vira arma para esquecer decepção com derrota para o Corinthians na final

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

09 de abril de 2018 | 11h00

A derrota na final do Campeonato Paulista para o Corinthians deixou o Palmeiras pressionado. O clube saiu do Allianz Parque após a derrota no tempo normal e nos pênaltis revoltado com a arbitragem e com uma cobrança de antemão. A equipe precisa ganhar na quarta-feira do Boca Juniors, pela Copa Libertadores, para superar a decepção com vice no Estadual.

+ Palmeiras bate recorde de público na arena

+ Palmeirenses depredam estação e sede da FPF

Quem traduziu esse sentimento de expectativa e de tristeza foi o próprio presidente, Mauricio Galiotte. "Vamos treinar, esquecer Campeonato Paulista, Federação Paulista, e treinar para a Libertadores. O objetivo do Palmeiras é muito maior, temos os atributos de uma grande equipe, uma torcida apaixonada, um grande elenco, uma arena, uma condição financeira equilibrada", disse.

O Palmeiras terminou o Estadual revoltado com a arbitragem de Marcelo Aparecido de Souza, que marcou um pênalti contra o Corinthians e depois cancelou a decisão. O presidente do clube desdenhou do campeonato, ao dizer que o clube tem competições mais importantes para disputar como a própria Libertadores, grande objetivo do time nesta temporada.

Ainda impactado pelo vice, o Palmeiras se reapresenta nesta segunda-feira a portas fechadas. O dia será de cobrança e de análise entre diretoria e elenco para entender os erros que levaram o time ao vice no Estadual. O tempo para dar a volta por cima é curto, pois na quarta-feira já tem novo compromisso pela frente.

O jogo com o Boca, rival mais complicado do grupo, vale a liderança. O Palmeiras tem seis pontos e ocupa a primeira posição, enquanto os argentinos somam quatro. Na rodada seguinte, duas semanas depois, o encontro será em Buenos Aires.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.