Vice-presidente de futebol do Fluminense renuncia

A carta de demissão foi entregue ao presidente Peter Siemsen

AE, Agência Estado

10 de setembro de 2013 | 12h06

RIO - O Fluminense anunciou, por meio de comunicado publicado em seu site oficial na manhã desta terça-feira, a renúncia do vice-presidente de futebol do clube, Sandro Lima. A carta de demissão foi entregue ao presidente Peter Siemsen, que disse ter acolhido o pedido ao enfatizar que o dirigente "age novamente preocupado com a instituição".

"Agradeço o trabalho realizado por ele à frente do futebol do Fluminense nos últimos 38 meses, período em que o clube teve conquistas importantes sem prejuízo para o trabalho de reestruturação interna e redução de custos. Com a saída do vice-presidente, assumo interinamente a função, na forma e no prazo estipulados pelo estatuto do clube", disse Siemsen, revelando que acumulará a função de Sandro Lima enquanto não for definido um substituto para o cargo.

A carta de renúncia de Sandro Lima foi reproduzida pelo Fluminense nesta terça e ele vinha exercendo a função de vice-presidente de futebol desde maio de 2011. Sem entrar em maiores detalhes, o dirigente alegou que deixou o cargo para evitar conflito de interesses entre o clube e a Unimed, principal patrocinadora do time carioca.

"Tomo essa decisão de forma tranquila, movida pela exclusiva vontade de eliminar qualquer tipo de polêmica que possa prejudicar as duas instituições em um momento particularmente delicado dos seus 15 anos de parceria e, também, para ajudar nos esforços que o Fluminense Football Club realiza para recuperar o seu melhor desempenho esportivo", disse Lima, em sua carta de demissão.

Em meio a este "momento delicado" entre as partes, o dirigente não era remunerado pelo Fluminense, mas sim pela Unimed, para quem prestava serviços de assessoria esportiva. "Agradeço pela oportunidade de ter contribuído nos últimos quase três anos para que o Tricolor alcançasse resultados históricos e títulos importantes no cenário do futebol brasileiro. Independentemente do cargo ou de onde eu estiver, o melhor de minha contribuição sempre estará à disposição do Fluminense Football Club", completou, ao encerrar sua carta de renúncia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.