Vice-presidente de futebol pede demissão para amenizar a crise no Internacional

Vice-presidente de futebol pede demissão para amenizar a crise no Internacional

Hermann vinha sofrendo muitas cobranças de conselheiros colocados

Redação, Estadão Conteúdo

02 de agosto de 2021 | 21h26

A crise parece sem fim no Internacional. Eliminado das Copas do Brasil e Libertadores e a cada dia mais perto da zona de rebaixamento do Brasileirão, o clube sofreu um duro golpe neste segunda-feira, ao ver João Patrício Hermann, vice-presidente de futebol, pedir demissão. Muito criticado em meio à situação instável do clube, o dirigente optou pela saída.

Hermann vinha sofrendo muitas cobranças de conselheiros colocados, indignados com a campanha ruim realizada na temporada e a falta de grandes contratações. Seu pedido de demissão foi a saída encontrada para tentar amenizar a pressão, cada dia maior.

O anúncio foi feito em nota oficial divulgada pelo clube nesta noite, após dias de forte posicionamento da torcida contra o dirigente, inclusive com protestos realizados na última sexta-feira pela organizada Guarda Popular. De acordo com o texto, o presidente Alessandro Barcellos assumirá a função interinamente até que o novo nome seja definido.

Os problemas na direção se estendem ao gramado. O técnico Diego Aguirre vem sofrendo para lidar com os desfalques. Substituído ainda durante o primeiro tempo no empate sem gols com o Cuiabá, no último sábado, o meia Maurício foi diagnosticado nesta segunda-feira com uma lesão muscular na coxa esquerda. O problema exige um período de três a quatro semanas para recuperação.

Maurício vinha sendo utilizado mais ultimamente. Voltou a aparecer no time titular na derrota por 2 a 1 para o Athletico-PR e foi mantido entre os 11 iniciais contra o Cuiabá, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com apenas 20 minutos de bola rolando, contudo, ele sentiu dores na coxa e precisou ser substituído por Caio Vidal, que tem boas chances de assumir a posição.

Outra opção para suprir a ausência do armador pode sair direto do Departamento Médico. Patrick avançou na recuperação física após tratar de um desconforto na coxa direita e está perto de ficar à disposição, com chances de ser relacionado para o duelo de domingo, contra o Flamengo, no Maracanã, pela 15ª rodada do Brasileirão.

O zagueiro Zé Gabriel, se recuperando do mesmo problema que Patrick, também pode voltar. Enquanto isso, o jovem meia Lucas Ramos, de apenas 20 anos, está com uma lesão muscular na coxa direita e deve precisar de cinco a seis semanas para ficar novamente em condições de jogo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.