Ricardo Duarte/Internacional
Ricardo Duarte/Internacional

Vice-presidente do Inter relata ameaça de morte em camarote do Palmeiras

Roberto Melo diz que ameaças vieram de torcedores que estavam num camarote de empresa de segurança

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

11 de julho de 2019 | 00h55

O vice-presidente de futebol do Inter, Roberto Melo, relatou que ele e os demais dirigentes do clube foram ameaçados de morte no Allianz Parque, nesta quarta-feira, durante a vitória do Palmeiras por 1 a 0, na ida das quartas de final da Copa do Brasil.

"Foi lamentável o tratamento que recebemos no camarote aqui do Palmeiras. É um grande estádio, mas no camarote, presidente, dirigentes, fomos hostilizados o tempo inteiro. No camarote ao lado, que é de uma empresa de segurança, não é de torcida comum, é alugado, fomos ameaçados de morte", afirmou o dirigente na saída do Allianz Parque.

"Eles ficaram mandando a gente ficar quieto, chegou quase a ter invasão, agressão, e culminou com isso, que poderia nos matar, fazendo sinal de arma com as mãos. Em um estádio desses, camarote que não é barato, passar por isso... Nunca tinha passado por isso no futebol", afirmou.

O dirigente afirmou que gostaria de se manifestar publicamente. "Queria fazer este registro, é lamentável vir para um estádio de futebol, de Série A, e passar por isso. Nunca tinha acontecido o que aconteceu hoje. Temos que fazer este registro, fomos ameaçados de morte por um senhor que estava no camarote ao lado. Gostaria de fazer este registro", afirmou. "No Beira-Rio vamos fazer um grande jogo, mas civilizadamente", completou o dirigente.

Roberto Melo afirmou que está avaliando se irá registrar um boletim de ocorrência. " Ainda vamos conversar. Foi diretamente para o presidente (Marcelo Medeiros) É realmente muito grave", disse o dirigente, que afirma que ter relatado as ameaças para a diretoria do Palmeiras. "Já relatamos para o presidente e o Alexandre (Mattos). Falaram que vão notificar esta empresa de segurança", disse. 

Com o resultado, o Palmeiras tem a vantagem de empatar para avançar à semifinal na próxima quarta-feira,  às 21h30. Uma vitória do Internacional, por um gol de diferença, fará a disputa da vaga ser nos pênaltis. Não há gol qualificado na Copa do Brasil. Quem passar de fase, enfrenta o vencedor do confronto entre Atlético-MG e Cruzeiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.