Pedro Ernesto Guerra Azevedo / Santos FC
Pedro Ernesto Guerra Azevedo / Santos FC

Vice-presidente do Santos, Orlando Rollo pede afastamento do cargo

Rompido com o presidente José Carlos Peres, o dirigente não vinha participando das decisões da diretoria

Redação, Estadão Conteúdo

28 Janeiro 2019 | 21h43

O vice-presidente do Santos, Orlando Rollo, protocolou nesta segunda-feira, junto ao Conselho Deliberativo do clube, o seu pedido de afastamento do cargo. Rompido com o presidente José Carlos Peres, o dirigente não vinha participando das decisões da diretoria e optou por se afastar do cargo.

No fim de setembro, Rollo sofreu uma derrota política ao ver o pedido de impeachment contra Peres ser rejeitado pelos sócios do clube. Desde então, não vinha participando da maior parte das reuniões do Comitê de Gestão do Santos. E a ausência nas tomadas de decisões sobre o Santos foi a alegação do dirigente para decidir se afastar da vice-presidência.

"Pedi meu afastamento por jamais querer prejudicar o Santos. Não tenho apego ao poder. Estou afastado das decisões, muitas das quais não concordo e quero deixar claro meu posicionamento. Fui eleito pelo sócio para exercer a plenitude do cargo e isso me foi retirado. Agora passo ao Conselho que vai tomar a devidas providencias, inclusive esclarecendo qual o período que posso me manter afastado", explicou Rollo em nota enviada à imprensa.

Com o afastamento, Rollo também não poderá participar das reuniões do Conselho Deliberativo do Santos, presidido por Marcelo Teixeira e que determinará o período de afastamento do dirigente da vice-presidência do clube.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.