Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Vices da Copinha, garotos do São Paulo podem reforçar elenco de Dorival

Nomes como Igor Gomes, Helinho, Liziero e Toró devem aparecer no CT da Barra Funda nesta temporada

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

26 Janeiro 2018 | 07h00

Os atletas do time Sub-20 do São Paulo sabiam que boas atuações na Copinha seriam cruciais para aumentarem suas chances de atuarem no time principal. A recompensa para alguns pode vir ainda neste ano, depois que o time de André Jardine terminou o principal torneio de base com moral: vice-campeões, campanha impecável até a final contra o Flamengo, quando, derrotados por um gol relâmpago, continuaram pressionando e lutando para chegar ao topo.

'Não temos direito de ficarmos tristes', avalia Jardine após vice na Copinha 

Jonas Toró, artilheiro com seis gols, Helinho, Igor Gomes e Liziero são alguns dos nomes já sondados pela comissão técnica de Dorival Junior. Conhecido por dar oportunidades a jovens atletas e pela valorização ao trabalho de formação nos clubes, o treinador são-paulino conversará com André Jardine, comandante dos garotos, para tratar de possíves ascensões.

O treinador já levou diversos atletas para o principal desde que chegou ao São Paulo, com Paulo Bóia, Rony, Paulo Henrique, Pedro Augusto, Bissoli, Marquinhos Cipriano e Gabriel Sara, que até foi liberado para reforçar o time em jogos decisivos desta Copinha.

lém deles, Dorival demonstra ter bastante confiança em Brenner e Militão, jovens revelados pelo São Paulo e que hoje são titulares do time. “Orgulho define”, comemorou Dorival em suas redes, ontem, depois da final. “Vocês fizeram um grande torneio. Honrado, leal e dedicado. Nos veremos em breve, contem comigo.”

Na noite anterior, depois da vitória do São Paulo sobre o Mirassol por 2 a 0 pelo Paulistão, Dorival também já tinha demonstrado que as jovens promessas do clube estão em seus planos. “Queria que mais alguns ficassem e nem fossem para a Copinha. Seriam importantes, como estão sendo. Há outros sendo observados. A oportunidade está aí.”

Jardine, que já pensa na disputa da Libertadores Sub-20, a partir do dia 10 de fevereiro no Uruguai, reconhece que seu time para o torneio continental pode ter baixas, de possíveis convocações de Dorival. “Quero conversar com o Dorival e entender o que eles pensam. Quero tentar ir com força máxima. A Libertadores traz um reconhecimento muito grande. Não dá para desperdiçar.”

Os jogadores demonstram confiança de que podem ter chance no CT da Barra Funda. “Eu acho que deixei uma boa impressão, Dorival deve ter gostado”, analisa Toró. “Mas essa parte aí eu deixo com eles, a comissão técnica do profissional conversa com a do sub-20 e eles resolvem.”

Para Igor Gomes, o importante é representar o São Paulo, tanto faz se no principal ou na base. “Vou deixar o Jardine e o Dorival decidirem. Vou estar feliz onde estiver, representando um clube que tenho amor de vestir a camisa e fazendo o que eu mais gosto, que é jogar bola.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.