Victor Ferraz faz lobby pela permanência de Robinho no Santos

Vítima constante das brincadeiras de Robinho, que o apelidou de Marco Luque (integrante do programa CQC, da TV Bandeirantes), Victor Ferraz defendeu que o Santos se esforce para conseguir convencer o Milan, da Itália, a concordar com a prorrogação do empréstimo do atacante que vai terminar em 30 de junho.

SANCHES FILHO, Estadão Conteúdo

19 Março 2015 | 19h33

"Robinho é nossa referência. É o nosso ídolo. Mesmo jogando conosco, temos ele como ídolo. É um cara diferenciado dentro e fora de campo. É o mais brincalhão do grupo, consegue agregar, puxa as brincadeiras, põe apelidos, faz todo mundo rir. É um cara fantástico e por isso conquistou tudo que tem. Temos que fazer coro desde agora pela permanência dele", disse.

Victor Ferraz foi contratado no meio da temporada passada para ser reserva de Cicinho e já não sabe se é lateral direito ou esquerdo. Nas cinco primeiras rodadas da fase de classificação do Campeonato Paulista, ele atuou na direita e quando o titular retornou de contusão, passou para esquerda, no jogo contra a Portuguesa, para substituir Chiquinho, que sofreu edema na coxa esquerda, foi vetado no teste de vestiário e só deve ficar à disposição de Marcelo Fernandes para a partida da próxima quinta-feira, contra a Ponte Preta, em Campinas.

"Estou aqui para ajudar o Santos. É o que venho falando desde quando cheguei aqui. Para mim não é novidade jogar na lateral esquerda. Está sendo um prazer começar entre os 11. Na esquerda ou direita, quero estar no jogo", disse Victor Ferraz após o treino desta quinta-feira no CT Rei Pelé.

O lateral acha que o time atual já está melhor do que o que terminou 2014, porque não oscila de rendimento durante as partidas. Victor Ferraz também confirmou que a efetivação de Marcelo Fernandes foi um pedido do grupo atendido pela diretoria. E justificou. "É um cara que já estava conosco, já conhece todo mundo e está no clube há bastante tempo. Conhece todos os buracos aqui do Centro de Treinamento Rei Pelé. Estamos acostumados com o estilo dele. O grupo todo quis isso. A diretoria, acertadamente, na minha opinião, permitiu que ele ficasse".

Mais conteúdo sobre:
futebol Santos FC Victor Ferraz Robinho

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.