André Borges/AGIF
André Borges/AGIF

Victor Ferraz minimiza desfalques do Santos e elogia o Gama

Lateral mostra confiança para o jogo de volta, na próxima quarta-feira

O Estado de S.Paulo

21 de julho de 2016 | 00h08

O Santos bem que tentou, mas sem apresentar um futebol convincente, teve que se contentar com o empate por 0 a 0 com o Gama, nesta quarta-feira, no estádio Bezerrão, em Gama. Ao final da partida, os santistas admitiram que não conseguiram render o esperado e o lateral-direito Victor Ferraz minimizou os desfalques da equipe.

“Os jogadores da seleção, o Renato e o Ricardo (Oliveira) fazem falta para qualquer time, mas é o que temos e não podemos ficar dependendo deles todo o momento”, disse o jogador santista.

O técnico Dorival Júnior não pôde contar com o lateral-esquerdo Zeca, o volante Thiago Maia e o atacante Gabriel, todos convocados para a seleção brasileira olímpica. Além disso, o treinador decidiu poupar o meia Renato e o atacante Ricardo Oliveira, desgastados fisicamente.

O Gama não fazia uma partida oficial desde o dia 15 de junho e não tem divisão para atuar no Campeonato Brasileiro, pois não conquistou classificação para a Série D. Mesmo assim, Victor Ferraz fez questão de parabenizar o adversário.

“Às vezes as coisas não acontecem como a gente espera. O Gama jogou com dez lá atrás e é um time muito bem treinador. O futebol nivelou bastante e a verdade é que eles fizeram uma grande partida. Agora é decidir em casa, diante da nossa torcida”, disse.

O meia Lucas Lima acredita que o Santos não conseguiu vencer por falhas do ataque. “Pecamos na finalização e não foi o resultado que a gente queria, mas temos mais uma partida”, lembrou o santista. Gama e Santos voltam a se enfrentar na quarta-feira que vem, na Vila Belmiro.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Santos FCFutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.