Bruno Cantini/Atlético
Bruno Cantini/Atlético

Victor lamenta derrota do Atlético-MG e cita 'lance de sorte' do Ceará

Time mineiro já tem ameaçada vaga na Libertadores de 2019

Estadão Conteúdo

29 Outubro 2018 | 22h58

O Atlético Mineiro começa a ver uma vaga para a Copa Libertadores do próximo ano ameaçada com a derrota para o Ceará por 2 a 1 na noite desta segunda-feira, na Arena Castelão, pela 31ª rodada. O goleiro Victor comentou a oscilação do time neste segundo turno e citou o "lance de sorte" da equipe adversária.

"Estamos vivendo um ano de muita inconstância. Quando encontramos uma formação boa, chegamos a liderar o campeonato, acabamos perdendo jogadores importantes como Róger Guedes e Gustavo Blanco. Tivemos que remontar o elenco durante a temporada e por mais que passamos por algumas dificuldades, conseguimos uma boa dinâmica de jogo. Alguns resultados negativos não condizem com o futebol apresentado. Vivemos um momento instável, mas na maior parte do torneio, mostramos muita qualidade. Não à toa temos um dos melhores ataques", afirmou Victor ao fim da partida disputada em Fortaleza.

O goleiro comentou também sobre os dois gols sofridos na noite desta segunda. Juninho Quixadá abriu o placar para o time cearense, Cazares deixou tudo igual, mas Leandro Carvalho decretou a vitória para o Ceará. No primeiro gol, Quixadá rebateu chute do zagueiro Iago Maidana dentro da área. A bola voltou contra as próprias redes do Atlético.

"Foi um lance de sorte, inesperado. Nem o chute mais feliz entraria naquela posição. Infelizmente, não tinha o que fazer, sem condição de defesa. No segundo gol, não vi a bola partir. Tinha muita gente na minha frente. Foi um chute bem efetuado, não dá para tirar o mérito do batedor", concluiu.

Com o resultado, o Atlético Mineiro terminou a rodada na sexta posição, com 46 pontos, mesma pontuação do Santos, que está atrás pelo número de vitórias: 13 a 12. O próximo desafio é diante do Grêmio, em Porto Alegre.

 

 

Mais conteúdo sobre:
Atlético Mineiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.