Victor quer ficar no Grêmio, mas evita falar em futuro

Depois de integrar o grupo da seleção brasileira nos dois últimos jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2010, o goleiro Victor, do Grêmio, afirmou que não está preocupado com o possível interesse de outros clubes em seu futebol. Ele disse que pretende continuar no Grêmio, com quem tem contrato até 2013, mas ressaltou que "o futuro a Deus pertence".

AE, Agencia Estado

16 de outubro de 2009 | 12h52

"Vamos viver um dia após o outro, procurar defender (o clube) da melhor maneira possível, a cada jogo. Minha projeção é para o jogo de domingo. O futuro a Deus pertence, vamos deixar nas mãos dele aí o que vai acontecer. Mas eu quero permanecer no Grêmio", afirmou Victor.

O goleiro desfalcou o Grêmio nas últimas três partidas pelo Campeonato Brasileiro, sendo duas delas por estar servindo a seleção no período e uma por causa de uma lesão. Agora, Victor voltará ao time na partida do próximo domingo, contra o Coritiba, no Olímpico.

Para o confronto, o jogador ressaltou que o Grêmio não pode ficar preocupado com o fato de o time ter cinco jogadores pendurados com dois cartões amarelos, entre eles o próprio Victor. Além do goleiro, Lúcio, Fábio Rochemback, Tcheco e Maxi López correm o risco de serem punidos e consequentemente ficarem fora do clássico com o Internacional, no próximo dia 25, no Beira-Rio. "Se for preciso cometer faltas (que resultem em cartões) para evitar a derrota, não vamos pensar duas vezes", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato BrasileiroGrêmio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.