AFP Photo/ Quique Garcia
AFP Photo/ Quique Garcia

Vidal marca em pênalti polêmico e Juventus sai na frente do Monaco

Italianos não confirmam posse e franceses criam mais chances

Estadão Conteúdo

14 de abril de 2015 | 17h42

O placar foi magro, mas a Juventus deu um bom passo para chegar à semifinal da Liga dos Campeões ao vencer o Monaco, por 1 a 0, nesta terça-feira, em Turim. Afinal, os franceses não têm conseguido bons resultados em casa, ao mesmo tempo em que vinham de 10 vitórias nos últimos 12 jogos como visitante. Assim, a Juventus é favorita para o jogo de volta, dia 22, no principado.

Nesta terça-feira, a vitória foi garantida graças a um pênalti polêmico convertido por Vidal, no início do segundo tempo. Apesar da maior posse de bola, os italianos não conseguiram criar mais do que os franceses. Cada equipe teve duas boas chances de marcar, além do pênalti.

O JOGO

Desde os momentos iniciais do jogo, a partida se desenrolou como prometia: com a Juventus dominando a posse de bola e parando na forte defesa do time francês, que ameaçava em contra-ataque. Os italianos buscavam um gol para obrigar o Monaco a se abrir e quanto antes ele viesse, melhor.

Logo com 5 minutos, Morata recebeu cara a cara com Subasic, mas bateu por cima - o lance, de qualquer forma, estava parado por impedimento. No lance seguinte, Tévez tentou de fora da área, mas o goleiro pegou. Do outro lado, o Monaco acreditava que um contra-ataque podia matar o jogo. E isso quase aconteceu aos 10, quando Ferreira-Carrasco exigiu grande defesa de Buffon.

Sem Pogba, entretanto a Juventus tinha algumas dificuldades na criação. Tanto que as chances foram rareando. Quando elas surgiram, o time italiano falhou na conclusão. Primeiro com Tevez, que perdeu no segundo pau, aos 26. Depois, no último lance do primeiro tempo, com Vidal, que recebeu do argentino e, livre na área, bateu para fora.

Logo no início da segunda etapa, o Monaco perdeu o marroquino Dirar, que saiu machucado para a entrada de Bernardo Silva. O português, praticamente em sua primeira participação, quase marcou. Buffon salvou de novo.

No lance seguinte, o jogo começaria a ser decidido. O relógio marcava 8 minutos quando Ricardo Carvalho atropelou Morata na linha da grande área. Pênalti polêmico, que Vidal cobrou com perfeição para abrir o placar.

Quando parecia que a Juventus teria espaço para buscar o segundo gol, o Monaco mostrou por que não chegou às quartas de final da Liga por acaso. Passou a dominar a partida e ameaçar o empate, a ponto de Pirlo sair para a entrada de mais um zagueiro no time da casa. Bonucci, Chiellini e Barzagli, porém, não deixaram que Buffon tivesse mais trabalho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.