Paul Ellis / AFP
Paul Ellis / AFP

Vídeo mostra momento da queda do helicóptero de dono do Leicester

Acidente ao lado do estádio do clube, o King Power Stadium, vitimou as cinco pessoas que estavam a bordo

O Estado de S.Paulo

31 Outubro 2018 | 12h28

Um novo vídeo que circula nas redes sociais mostra que, logo antes de decolar, o helicóptero do dono do Leicester, Vichai Srivaddhanaprabha, estava soltando fumaça. Pouco tempo após iniciar o vôo, a aeronave parece ficar fora de controle, rodopia e começa a cair.

Jim Rowlands, especialista em aviação, ouvido pelo jornal The Sun, diz que é possível afirmar que havia um problema na aeronave. “É tão chocante de se ver. Definitivamente, parece haver um problema com o rotor de cauda, que é o pior pesadelo de todos os pilotos. O piloto claramente fez um trabalho incrível. Ele esperou até que o helicóptero estivesse fora do estádio e depois o derrubou”

Assista:

O vídeo foi gravado de dentro do King Power Stadium, casa do Leicester, logo após o empate do time com o West Ham pelo Campeonato Inglês. As imagens foram gravadas por um policial presente no local, que se desespera ao ver que o helicóptero (um Agusta Westland AW-169, que custa cerca de 2 milhões de libras ou R$ 9,5 milhões) está perdendo altitude. A aeronave veio a cair no estacionamento do estádio.

Além de Srivaddhanaprabha, o acidente vitimou o piloto Eric Swaffer, a co-pilota e mulher de Swaffer, Izabela Roza Lechowicz, e dois integrantes da equipe do proprietário dos time inglês: Nursara Suknamai e Kaveporn Punpare.

A caixa-preta do helicóptero já foi recuperada, mas ainda não há informações oficiais dos investigadores sobre o que pode ter causado a queda.

Srivaddhanaprabha, que também era dono da rede de duty free King Power, era considerado pela Forbes como a quinta pessoa mais rica da Tailândia, seu país natal. O bilionário adquiriu o Leicester City em 2010, providenciando os fundos que ajudaram a equipe a conquistar o improvável título do Campeonato Inglês em 2016, superando times que haviam gastado muito mais como Manchester United e Chelsea.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.