Vieira pede paciência aos companheiros franceses

Paciência. Para o meia Patrick Vieira, essa é a melhor maneira para a França obter um resultado positivo contra o Brasil neste sábado, em Frankfurt. Ele considera fundamental que seu time não perca a concentração nem fique afobado para marcar os gols. ?Temos de saber esperar as chances. E quando elas aparecerem, temos de aproveitar."Eleito o melhor em campo nas duas últimas partidas da França, Vieira acha que os ?Bleus" não devem mudar o estilo só porque enfrenta um adversário do nível do Brasil. ?O Brasil é o melhor do mundo, sempre é favorito, mas temos de fazer nosso jogo. Não podemos apenas nos defender. E precisamos ter a mesma garra e organização da partida contra a Espanha", disse, referindo-se à vitória por 3 a 1 que levou a França às quartas-de-final. Além da paciência, garra e organização, Vieira vê outro caminho para vencer o Brasil: explorar as falhas da defesa brasileira que, na sua opinião, acontecem com alguma freqüência. ?Como o Brasil é um time ofensivo, deixa muitos espaços na defesa. Podemos explorar isso", entende o jogador da Juventus de Turim. Repetindo um discurso comum aos jogadores franceses, Patrick Vieira disse que a França está crescendo na Copa e que procura dar um passo de cada vez. E garantiu que a equipe não está desgastada fisicamente. ?Descansamos bem depois do jogo com a Espanha."Ele lembrou a vitória por 3 a 0 dos franceses sobre os brasileiros em 1998, mas enfatizou que são situações diferentes. ?É uma boa recordação, mas temos de pensar na partida."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.