Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Vieri divide a cidade de Milão

Christian Vieri divide Milão. O centroavante que na próxima terça-feira completa 32 anos esquentou o morno período de transferências na Itália ao trocar a Internazionale pelo rival Milan. Torcedores dos dois times trocam provocações por conta de um jogador que vestirá a 11ª camisa de uma carreira que começou aos 18 anos.Os torcedores do Inter mais sinceros não escondem a dor-de-cotovelo. O ex-zagueiro Giuseppe Bergomi acha que seu clube de coração fez mau negócio, mas irreversível, ao se deixar convencer por Vieri e romper o contrato que vinha desde 1999. "Pelo menos ele continua em Milão", conformou-se Bergomi, ex-titular da seleção italiana na Copa de 1982. "Tinha certeza de que iria para a Juventus ou para o Milan. Ele quer vitrine, e nada melhor do que o Milan." Massimo Moratti, ao contrário, desdenha. O dono da Inter, e presidente afastado, disse que não podia mais reter Vieri porque ele insistiu em sair. Agora, acha que não haverá riscos para seu time quando vier a enfrentá-lo, provavelmente em dupla com o ucraniano Shevchenko."Não me preocupo com isso", garantiu o cartola da Inter. "Vieri tem qualidades, sem dúvida, mas confio na força e no talento de Adriano e de Martins", avisou Moratti, em referência ao poder de definição do brasileiro e do nigeriano.As explicações de Moratti não convenceram os fãs da Inter. Em pesquisa feita pelo jornal Gazzetta dello Sport na internet, mais da metade dos 4.000 leitores se manifestaram contra o clube, ao considerar que mais uma vez reforçou um adversário peso pesado. Em compensação, 27% acha que o Milan é que fez um negócio pouco inteligente, ao fechar contrato por dois anos (a 3,5 milhões de euros por temporada) com um atleta ?volúvel?, que não tem qualquer pudor em abandonar um clube, quando lhe for conveniente."Quero disputar a próxima Copa e por isso fiquei feliz com a proposta", contou Vieri, quando foi definida a transferência para o Milan, depois de engrossar sua conta bancária com 9 de milhões de euros oferecidos pela Inter pelo rompimento do contrato.Na avaliação de Vieri, suas chances de aproveitamento na antiga casa seriam reduzidas na temporada de 2005-06 porque Adriano é o novo xodó dos ?tifosi? e o técnico Roberto Mancini havia acenado com a possibilidade de que ficasse na reserva. Na história, há vários casos de atletas que saíram da Inter para ir ao Milan. O mais emblemático foi Giuseppe Meazza, que em 1940 trocou as cores azul e preta pelo rubro-negro. Mais recentemente, seguiram o mesmo destino Andrea Pirlo (em 2001), Clarence Seedorf (2002) e Dario Simic (2002).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.