Divulgação/Vila Nova FC
Divulgação/Vila Nova FC

Vila Nova anuncia contratação de Danilo, multicampeão por Corinthians e São Paulo

Meia de 39 anos era cobiçado pelo rival Goiás e assina contrato até o fim da temporada 2019

Redação, Estadão Conteúdo

24 de dezembro de 2018 | 14h54

O Vila Nova aproveitou o clima de Natal para anunciar nesta segunda-feira o seu principal reforço para a temporada de 2019. O meia Danilo, de 39 anos, ex-Corinthians, assinou com o clube até o fim de dezembro do ano que vem. O jogador era cobiçado pelo rival Goiás, mas optou por, provavelmente, encerrar a carreira no clube colorado.

Desde que saiu do Corinthians, Danilo deixou clara sua vontade de jogar por mais um ano. Dirigentes do Goiás levaram a público o desejo de que o atleta encerrasse a carreira na equipe, mas o discurso caiu por terra após o vice-presidente Mauro Machado afirmar que o meia não estava no planejamento, apesar de ter portas abertas no clube esmeraldino.

Com o planejamento de buscar o acesso na Série B do Campeonato Brasileiro, o Vila Nova não poupou esforços para anunciar o meia, que tinha a intenção de voltar para a capital goiana. Ele é o sexto reforço do time para o Campeonato Goiano.

Antes de Danilo, o Vila Nova acertou com os goleiros Cleriston, ex-Iporá-GO, e Saulo, ex-Botafogo, o lateral-direito Felipe Rodrigues, ex-Guarani, o meia Denner, também com passagem pelo clube de Campinas (SP), e com o atacante Michel Douglas, ex-CSA.

CARREIRA

Danilo foi revelado pelo Goiás, onde ficou de 1996 até 2003. Contratado pelo São Paulo, levou o clube do Morumbi ao título da Copa Libertadores e do Mundial de Clubes da Fifa em 2005, competições que voltou a conquistar em 2012 pelo Corinthians.

Após três anos de São Paulo, Danilo foi para o Kashima Antlers, do Japão, até retornar ao Brasil para defender o Corinthians, entre os anos de 2010 a 2018. Na equipe alvinegra conquistou também três Brasileiros, dois Campeonatos Paulistas e uma Recopa Sul-Americana.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.