Vila Nova bate Bragantino e mantém chances de não cair

Resultado faz o clube goiano chegar aos 23 pontos, ainda na luta para deixar a zona de rebaixamento; time paulista soma 33 pontos

Estadão Conteúdo

07 de outubro de 2014 | 21h37

O Bragantino, ao contrário da grande atuação que teve no empate com o Vasco, não jogou bem e perdeu para o guerreiro Vila Nova por 2 a 1, nesta terça-feira, no estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP), pela 28.ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Este resultado fez o clube goiano chegar aos 23 pontos, ainda na luta para deixar a zona de rebaixamento, deixando o time paulista com 33, muito perto dela.

Com ânimo renovado pela chegada do técnico Vladimir Araújo, o Vila Nova começou "elétrico", dominando o meio de campo e abrindo o placar logo aos 12 minutos. Nenê Bonilha pegou a bola no meio, caminhou um pouco, tirou um zagueiro e chutou entre outros dois defensores vendo que o goleiro Matheus estava adiantado. A bola entrou no ângulo.

Sandro assustou aos 22 minutos, em um chute de longe, mas para fora. O visitante, porém, não diminuiu seu ritmo forte e quase ampliou com Léo Rodrigues, após tabela. Ele chutou forte e Matheus espalmou por cima do travessão. O time paulista ainda levou perigo aos 36, em outro chute de longe de Sandro, mas desta vez defendido por Cléber Alves.

No intervalo, o técnico PC Gusmão deve ter ligado o despertador para seus jogadores. Tanto que em menos de dois minutos o Bragantino criou duas chances para empatar. No primeiro minuto, em um chute de Bruno Recife, que o goleiro mandou para escanteio, e depois com o zagueiro Gustavo, que quase marcou contra ao desviar de cabeça um chute de Sandro.

O Vila Nova até então estava muito recuado, mas armou um contra-ataque mortal aos 15 minutos. Paulinho saiu em disparada pelo lado direito e perto da área virou para a esquerda para o chute rasteiro de Léo Rodrigues.

PC Gusmão ainda tentou mudar seu ataque, com as saídas dos sonolentos Antônio Flávio e Assis para as entradas de Caboré e Motta. Mas com as fracas atuações de alguns jogadores, como o meia Magno Cruz, ficou difícil reagir. Mesmo assim, diminuiu aos 28 minutos. Após escanteio e cabeçada no alto de Yago, a bola sobrou para o chute de Motta, que desviou no zagueiro Gustavo e entrou. Gol contra.

No final de semana, pela 29.ª rodada, o Bragantino vai sair diante do Ceará, na Arena Castelão, em Fortaleza, nesta sexta, às 19h30. No mesmo dia e horário, o Vila Nova vai receber o Joinville, que briga pelo acesso.

FICHA TÉCNICA

BRAGANTINO 1 x 2 VILA NOVA

BRAGANTINO - Matheus; Samuel Santos, Yago, Alexandre e Bruno Recife; Uchôa, Esquerdinha, Magno Cruz (Erick) e Sandro; Antônio Flávio (Motta) e Assis (Caboré). Técnico: PC Gusmão.

VILA NOVA - Cléber Alves; Arthur, Gabriel, Gustavo e Alisson; Leonardo, Radamés, Nenê Bonilha (Lucas Sotero) e Léo Rodrigues; Paulinho (João Paulo) e Ítallo (Dimba). Técnico: Vladimir Araújo.

GOLS - Nenê Bonilha, aos 12 minutos do primeiro tempo; Léo Rodrigues, aos 15, e Gustavo (contra), aos 28 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Yago (Bragantino); Radamés, Alisson, Arthur e Paulinho (Vila Nova).

ÁRBITRO - Carlos Eduardo Vieira Areas (SC).

RENDA - R$ 24.455,00.

PÚBLICO - 4.397 pagantes.

LOCAL - Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSérie BBragantinoVila Nova

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.