Douglas Monteiro/Vila Nova FC
Douglas Monteiro/Vila Nova FC

Vila Nova bate Goiás em clássico, mantém os 100% e lidera a Série B

Vitória por 3 a 1 deixa time isolado na primeira posição com 12 pontos, contra apenas um do maior rival, 18º colocado

Estadão Conteúdo

05 Maio 2018 | 18h50

O Vila Nova foi soberano no clássico de número 280 contra o Goiás neste sábado. Venceu o rival por 3 a 1, no estádio Serra Dourada, e assumiu a liderança isolada da Série B do Campeonato Brasileiro, com 12 pontos, e 100% de aproveitamento. De quebra, ainda complicou a situação do Goiás na tabela, com apenas um ponto em quatro jogos e na zona de rebaixamento, em 18º lugar.

+ Confira a tabela da Série B do Brasileiro

Numa tarde tão positiva, só não deu para o Vila Nova mudar o retrospecto geral dos confrontos, agora com 65 vitórias do Vila, contra 140 do Goiás, além de 75 empates. Mas o Vila não perde para o rival há cinco jogos.

A primeira iniciativa do clásico foi do Vila Nova. A bola foi levantada do setor defensivo e Gastón Filgueira ganhou a dividida de cabeça com Alex Silva. Ele carregou a bola até a linha de fundo e cruzou para trás. Reis bateu forte e ainda contou com a falha do goleiro Marcelo Rangel, que tentou agarrar e praticamente empurrou a bola contra suas redes, aos oito minutos.

O gol pareceu algo inesperado no roteiro, tanto que o Vila Nova recuou e deu espaço aos seu rival, visivelmente nervoso. Mesmo assim, no entanto, empatou aos 25 minutos. Tiago Luis lançou Maranhão em velocidade pelo lado esquerdo. Ele pegou a bola no fundo e cruzou alto para o chute de primeira de Rafinha. A bola ainda desviou no zagueiro Wesley Matos, atrapalhando o goleiro Mateus.

Após o empate, porém, o Vila Nova mostrou mais tranquilidade. Aos 33 minutos, Mateus Anderson foi lançado na linha de impedimento e ajeitou a bola sozinho dentro da grande área. Mas acabou se atrapalhando e perdeu uma boa chance. O Vila ainda ameaçou nos acréscimos, aos 46 minutos. Após escanteio, Giovane desviou de cabeça e a bola explodiu no travessão.

+ Mais notícias da Série B do Brasileiro

No segundo tempo o Vila Nova retomou o comando do jogo, diminuiu os espaços e começou a ameaçar. Aos 15 minutos, Moacir arriscou o chute de fora da área e acertou o travessão. O gol estava maduro. E saiu aos 17 minutos numa cobrança de falta perfeita de Alan Mineiro. Falta na frente da área é um perigo com ele, que encobriu a barreira e acertou o ângulo.

O Goiás se desestruturou. Mesmo assim, partiu ao ataque. Mas sofreu um contra-ataque mortal aos 25 minutos. Maguinho arrancou em velocidade e fez o passe perfeito para Alan Mineiro, que deu de biquinho para mandar a bola no lado direito de Marcelo Rangel.

Depois disso, a torcida perdeu a paciência, começou a vaiar e a deixar o estádio. Um grupo se dirigiu às tribunas em protesto contra a diretoria. A galera entoou coro nas arquibancadas: "Assim não vai dá... O que fizeram com o time do Goiás?".

Azar da diretoria de ser torcida única, apenas com esmeraldinos. Nos últimos minutos ainda eles gritaram "olé" contra o próprio time. Por fim, houve também um confronto de torcedores organizados com os policiais, que interrompeu o jogo aos 41 minutos. Voltou dois minutos depois, mas com a sequência dos conflitos houve nova paralisação. O apito final aconteceu enquanto ainda se via correria nas arquibancadas.

O Vila Nova agora só joga no próximo domingo, às 16 horas, no Serra Dourada, contra a Ponte Preta. No sábado o Goiás vai tentar a recuperação diante do Fortaleza, na capital cearense. Ambos pela quinta rodada.

FICHA TÉCNICA:

GOIÁS 1 x 3 VILA NOVA

GOIÁS - Marcelo Rangel; Alex Silva, Edcarlos, David Duarte e Breno; Gilberto, Madison (Pedro Bambu), Carlos Eduardo e Rafinha (Robson); Tiago Luis e Maranhão (Jacó). Técnico: Hélio dos Anjos.

VILA NOVA-GO - Mateus Pasinato; Maguinho, Wesley Matos, Diego Giaretta e Gastón Filgueira; Geovane, Wellington Reis (Moacir), Elias e Alan Mineiro (Ramon); Mateus Anderson e Reis. Técnico: Hemerson Maria.

GOLS - Reis, aos oito, e Rafinha, aos 25, minutos do primeiro tempo. Alan Mineiro, aos 17 e aos 25 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - David Duarte (Goiás); Alan Mineiro (Vila Nova).

ÁRBITRO - Sandro Meira Ricci (PR).

RENDA - R$ 89.950,00

PÚBLICO - 6.082 pagantes (7.590 no total).

LOCAL - Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.