Vila Nova derrota São Caetano e evita rebaixamento

Foi sofrido, mas o Vila Nova conseguiu permanecer na Série B do Brasileiro. O time goiano venceu o São Caetano por 2 a 1, na tarde deste sábado, no Estádio Serra Dourada, em Goiânia, pela 38ª e última rodada do campeonato. E, com isso, evitou o rebaixamento.

AE, Agência Estado

27 de novembro de 2010 | 19h48

Durante alguns minutos do segundo tempo, o Vila Nova estava sendo rebaixado para a Série C. Foi quando o jogo estava empatado e o Brasiliense batia o América-RN por 2 a 1. Mas a equipe goiana conseguiu a vitória e acabou evitando a queda.

O Vila Nova terminou a competição na 16ª posição, com os mesmos 46 pontos do Brasiliense, mas levou vantagem por ter uma vitória a mais - 13 a 12. Já o São Caetano, que apenas cumpria tabela na última rodada, ficou em 10º lugar, com 52 pontos.

Dependendo de suas próprias forças para permanecer na Série B, o Vila Nova começou a partida impondo um ritmo forte. Com isso, criou uma boa chance logo aos seis minutos, quando Bruno Lopes parou nas mãos do goleiro Luiz. Em seguida, foi a vez de Roni desperdiçar a oportunidade de abrir o placar.

Depois dos primeiros 15 minutos, o São Caetano adiantou a marcação e equilibrou a partida, deixando o jogo truncado, com muitas faltas e sem emoções. A disputa era tão intensa que, em uma dividida com Marcelo Batatais, o volante Wendel deixou o gramado com uma fratura no tornozelo.

No final da primeira etapa, o time visitante foi superior e conseguiu criar boas chances de gol. A principal veio aos 38 minutos, em cabeçada de Eduardo, mas o goleiro Max se esticou todo e evitou o gol do adversário.

Na volta dos vestiários, o Vila Nova mostrou a mesma estratégia de pressionar no começo e, dessa vez, conseguiu marcar. Logo aos sete minutos, Roni fez boa jogada pela esquerda e cruzou para Bruno Lopes, que cabeceou firme para linda defesa de Luiz. Mas, no rebote, Éberson desviou para o gol vazio.

O gol relaxou o time da casa. E o São Caetano se aproveitou do fato para conseguir empatar. Aos 22 minutos, Bruno Recife invadiu a área e foi empurrado por trás por Cris. Pênalti. Na cobrança, Eduardo bateu no canto esquerdo de Max e marcou.

Mesmo passando por seu pior momento na partida, quando estava na zona de rebaixamento, o Vila Nova conseguiu chegar à vitória. Aos 36 minutos, Bruno Lopes finalizou de fora da área, o goleiro Luiz espalmou para o meio da área e Max Pardalzinho tocou para o gol vazio. Depois disso, foi segurar o resultado e comemorar a permanência na Série B.

FICHA TÉCNICA:

Vila Nova 2 x 1 São Caetano

Vila Nova - Max; Leandrão, Cris e Éder Lima; Ivan, Adílson, Wendel (Junior), Éberson (Max Pardalzinho) e Carlos Alberto; Bruno Lopes e Roni. Técnico - Ademir Fonseca.

São Caetano - Luiz; Artur, Anderson Marques, Marcelo Batatais (Patrick) e Bruno Recife; Augusto Recife, Luciano Mandi (Natan), Kleber e Éverton Ribeiro; Tatu (Ramon) e Eduardo. Técnico - Toninho Cecílio.

Gols - Éberson, aos sete, Eduardo (pênalti), aos 23, e Max Pardalzinho, aos 37 minutos do segundo tempo.

Árbitro - Péricles Bassols Cortez (RJ).

Cartões amarelos - Marcelo Batatais, Júnior, Kleber e Cris.

Renda e público - Não disponíveis.

Local - Estádio Serra Dourada, em Goiânia.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSérie BVila NovaSão Caetano

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.